Empresa lança NFT polêmico de Final Fantasy VII

Tema de Final Fantasy VII aborda o uso de mako, a energia vital do planeta do game, e um grupo de ecoterroristas destruindo reatores e minguando a vida no local (Getty Creative)
Tema de Final Fantasy VII aborda o uso de mako, a energia vital do planeta do game, e um grupo de ecoterroristas destruindo reatores e minguando a vida no local (Getty Creative)
  • Square Enix anunciou um produto NFT que foge dos objetivos originais

  • Criar uma NFT demanda uma quantidade considerável de energia elétrica, o que foge da proposta e do tema de Final Fantasy VII

  • Empresa avisa que a disponibilidade do NFT está atrelada ao funcionamento dos serviços da Enjin

Mais uma polêmica no mundo das NFTs. A publisher japonesa Square Enix anunciou recentemente, para ser lançado em 2023, um produto NFT que foge dos objetivos originais: um novo boneco de Cloud Strife, protagonista do ultra popular Final Fantasy VII.

A princípio, o boneco custará US$ 130 e haverá ainda uma versão especial de 150 dólares, que incluirá também um NFT, para ser usado por meio de um aplicativo da Enjin, empresa responsável pela tecnologia de NFT e blockchain atrelada à Square.

O detalhe, neste caso, é que criar uma NFT demanda uma quantidade considerável de energia elétrica, o que foge da proposta e do tema de Final Fantasy VII, uma história que aborda o uso de mako, a energia vital do planeta do game, e um grupo de ecoterroristas destruindo reatores e minguando a vida no local.

Para a história ficar ainda mais complexa, de acordo com o portal Terra, a Square Enix traz um aviso na página do colecionável de que a disponibilidade do NFT está atrelada ao funcionamento dos serviços da Enjin. Ou seja, se algo der errado com a empresa, o NFT poderá nem ser adquirido.

Os tokens não fungíveis (NFTs), um tipo de ativo digital, explodiram em popularidade este ano, com as obras de arte neste formato sendo vendidas por milhões de dólares. A tendência está fazendo muitos se perguntarem por que tanto dinheiro está sendo gasto em itens que só existem em formato digital e podem ser vistos por qualquer pessoa gratuitamente na Internet.

Nesta semana, o jogador brasileiro Neymar anunciou que pegou R$ 6,8 milhões, o valor de três veículos Ferrari conversível, para investir em três NFTs (token não-fungível). O atleta adquiriu as NFTs #5269, #6633 e #10953, uma coleção com imagens de macacos entediados assinada pelo coletivo Bored Ape Yacht Club.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos