Empresa nega trabalho para jovem por considerar seu nome "muito gueto"

Reprodução/Hermeisha Robinson

Uma americana de Missouri denunciou a atitude preconceituosa de uma empresa para a qual se candidatou para uma vaga. Hermeisha Robinson se cadastrou para trabalhar como atendente na Mantality Health, mas recebeu um e-mail dizendo que não seria contratada por causa de seu nome.

Leia mais: Homem denuncia racismo de loja que o acusou de ter roubado sua própria jaqueta

“Obrigado por seu interesse em trabalhar na Mantality Health. Infelizmente, não contratamos candidatos que possuem nomes que remetem ao gueto”, dizia a mensagem recebida por ela. Hermeisha usou o Facebook para fazer a denúncia, dizendo que se sentiu “muito ofendida”.

Reprodução/Hermeisha Robinson

“Eu sei que sou qualificada para o cargo, como eles podem ver em meu currículo. Meus sentimentos estão machucados e eles ainda me fizeram questionar se meu nome é mesmo tão ‘gueto'”, diz em parte da publicação que mostra o e-mail enviado pela empresa.

A Mantality Health negou que seja responsável pelo envio da mensagem e alega que a conta de e-mail foi hackeada. Kevin Meuret, dono da empresa, diz outros 20 candidatos também receberam mensagens semelhantes e que eles acionaram a polícia para tentar encontrar o infrator.

“Sou pai de três filhas e essa jovem ter recebido uma resposta assim é horrível. Essa mulher abriu uma mensagem que deve tê-la feito sentir como um trem de carga. Isso é inaceitável”, disse Kevin.

Leia mais: Garçom proíbe casal gay de dividir sobremesa para não “estragar o ambiente”

Hermeisha espera que outras pessoas se sintam encorajadas a denunciar esse tipo de situação. “Eu gostaria que todos compartilhassem este post porque a discriminação precisa acabar”.