Empresa paga R$ 10 mil para liberar 100 baratas na sua casa

Objetivo é testar a eficácia de seus produtos contra insetos e animais não desejados, como baratas
Objetivo é testar a eficácia de seus produtos contra insetos e animais não desejados, como baratas

(Getty Images)

  • Empresa de controle de pragas paga R$ 10 mil para moradores que aceitarem baratas em suas casas;

  • Cerca de 100 insetos serão liberados na residência e devem permanecer por lá ao longo de um mês;

  • Pest Informer usará cerca de 10 métodos para exterminá-las.

A Pest Informer, empresa de controle de pragas, lançou uma proposta um tanto peculiar para quem topar ganhar uma grana extra. Para testar a eficácia de seus produtos contra insetos e animais não desejados, a companhia está pagando US$ 2 mil (R$ 10 mil) para os moradores que permitirem a liberação de 100 baratas em suas casas.

“À medida que a tecnologia avança, estamos sempre procurando as melhores e mais novas maneiras de nos livrar de pragas (baratas especificamente)”, descreve a empresa em seu comunicado.

A iniciativa acontece em Raleigh, na Carolina do Norte (Estados Unidos), e os participantes terão que conviver durante um mês com seus novos hóspedes. Ao longo do período, a Pest Informer testará cerca de dez técnicas com materiais e ingredientes seguros tanto para pessoas quanto para animais de estimação.

Caso o tratamento seja ineficaz, calma! Nenhuma barata ficará residindo para sempre com o morador. A empresa já avisou que se responsabilizará por exterminar os animais por meio de uma opção tradicional e sem nenhum custo adicional.

De acordo com a NBC News, a iniciativa já recebeu milhares de inscrições. Para participar, é necessário que a pessoa:

  • Possua a casa ou tenha a aprovação por escrito do proprietário;

  • Tenha 21 anos ou mais;

  • More nos Estados Unidos.

A Pest Informer contratará de cinco a sete proprietários de residências para realizar o estudo. Veja mais detalhes no formulário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos