Empresa que agencia Gabriel Veron processa Porto cobrando dívida de R$ 4,2 milhões

A empresa responsável por agenciar a carreira do atacante Gabriel Veron, vendido pelo Palmeiras ao Porto em julho do ano passado, entrou na Justiça contra o time português pelo não pagamento de R$ 4,2 milhões que estariam previstos no acordo de compra do jogador.

Mercado: Vasco anuncia Jair, que vestirá a camisa 8

Mundial: Flamengo pode repetir rival de 2019 e reencontrar ex-rubro-negros

Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG: como 'trio de ricos' se movimentou no mercado e começa 2023

A FMS Gestão Esportiva Ltda, que cuida da carreira do atleta, interpôs a ação no Tribunal Judicial da Comarca do Porto, segundo o jornal português A Bola. A dívida seria referente a um percentual dos valores negociados na aquisição do jogador pelo clube português.

O Palmeiras vendeu Veron por 10,25 milhões de euros (cerca de R$ 56,6 milhões). O atacante de 19 anos assinou contrato por cinco temporadas com o clube português, que quitará o valor em seis parcelas ao longo de três anos. O acordo prevê ainda metas que podem ser alcançadas até o fim do vínculo e fazer a transação chegar a 15 milhões de euros.

Para contar com o jogador, o Porto venceu uma disputa com o rival Sporting e comprou 100% dos direitos econômicos do jogador. Em 2019, Verón despontou ao ser o melhor jogador do Mundial sub-17, conquistado pela Seleção. No fim do mesmo ano, começou a ser relacionado pelo técnico Mano Menezes e fez sua estreia pelo Palmeiras em derrota para o Fluminense.

Em seu segundo jogo pelo alviverde, fez dois gols na goleada sobre o Goiás e se tornou o jogador mais jovem a marcar pelo Alviverde. Pelo Porto, o jogador já atuou em 18 partidas, tendo marcado um gol.