Empresa de São Paulo vence disputa para fazer réveillon de Copacabana

A M. Checon Cenografia, de São Paulo, venceu a concorrência organizada pela Riotur para organizar o revéillon de Copacabana. A informação foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da prefeitura do Rio. A Sr. Com, do cenógrafo Abel Gomes, que já produziu 14 edições da festa, foi eliminada por não ter apresentado cartas de patrocínio suficientes para custear a festa, deixando de atender a uma das exigências do edital. A Sr. Com tem o prazo de três dias úteis para recorrer e antecipou que pretende apelar contra o resultado.

Patrimônio: Museu Histórico Nacional comemora 100 anos com foco na diversidade e pluralidade

Bons velhinhos: Papais Noéis comemoram volta presencial aos shoppings para o chamado 'Natal do abraço'

O projeto da M. Checon prevê um investimento de R$ 15 milhões na festa, incluindo infra-estrutura de três palcos, torres de som, sanitários químicos bem como a contratação das atrações musicais da festa. Conforme previsto pelas regras, a prefeitura fornecerá as balsas e os rebocadores que serão usados para a queima de fogos.

A M. Checon prefere não se manifestar até que seja julgado o recurso. A empresa também apresentou proposta para organizar as comemorações do Flamengo e em outros seis bairros: Penha, no Piscinão de Ramos e nas praias de Sepetiba, Ilha do Governador, Pedra de Guaratiba e Paquetá. Essa será a primeira vez que essas atividades paralelas terão patrocínio.

Pela proposta da M. Checon, o show pirotécnico ficará sob a responsabilidade da Lamza Shows, de Curitiba. A empresa é dirigida pelo fogueteiro André Lamza, que já foi responsável pela queima de fogos em três edições do réveillon Carioca nas edições de 2003\2004; 2004\2005 e 2005\2006. André preferiu não se manifestar. Nos últimos anos, a empresa promoveu queimas de fogos em várias capitais entre as quais: Belo Horizonte, Recife e Maceió, segundo informações de seu site. E nos últimos anos, tem sido responsável pelos shows pirotécnicos promovidos nos terraços dos hotéis da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes.