Empresa vende passagens para o espaço por R$ 2,4 milhões

·1 min de leitura
Virgin Galactic
Preço está bem mais alto do que os antigos US$ 200 mil a US$ 250 mil requeridos entre 2005 e 2014

(Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Virgin Galactic vendeu cerca de 100 passagens para o espaço desde agosto

  • Cada uma sai por US$ 450 mil, equivalentes a R$ 2,4 milhões

  • Meta da empresa é vender mil bilhetes antes de seu primeiro voo comercial, previsto para o fim de 2022

A Virgin Galactic, empresa de turismo espacial, vendeu desde agosto deste ano cerca de 100 bilhetes de viagens ao espaço por R$ 2,4 milhões (US$ 450 mil) cada. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (8).

A meta da rival da Blue Origin e SpaceX é comercializar mil passagens antes do lançamento de seu primeiro voo comercial, previsto para o final de 2022. A empresa teve que adiar a viagem do terceiro para o quarto trimestre após perceber que necessitava realizar melhorias na segurança de suas aeronaves.

Leia também:

O preço, no entanto, está bem mais alto do que os antigos US$ 200 mil a US$ 250 mil requeridos entre 2005 e 2014. Na época, cerca de 600 clientes compraram passagens mais baratas, mas a Virgin Galactic afirma que a alta “foi bem recebida” pelos interessados.

"A demanda por viagens espaciais é forte e estamos vendendo assentos mais rápido do que esperávamos", comentou em nota o diretor executivo da empresa, Michael Colglazier. Ele ainda garantiu que a frota está sendo aprimorada.

Richard Branson, fundador da Virgin Galactic, foi o primeiro bilionário a voar ao espaço em uma aeronave de sua empresa. A viagem foi feita em 11 de julho, dias antes de Jeff Bezos, dono da Blue Origin, repetir o mesmo feito na nave de sua companhia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos