Empresário começou vendendo panos de chão e criou rede milionária

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
O empresário Ronaldo Cordão, da Center Panos
O empresário Ronaldo Cordão, da Center Panos
  • Ronaldo Cordão usou dinheiro de trabalho em banco para começar um negócio no ramo têxtil.

  • Depois de desfazer sociedade, ele passou a empreender sozinho vendendo panos de chão.

  • Center Panos se expandiu para virar uma rede de franquias com faturamento milionário.

Um empreendedor de São Paulo deixou o seu emprego em um banco para começar seu próprio negócio no ramo têxtil, acabou iniciando um empreendimento de venda de panos de chão, e hoje formou uma rede com dezenas de lojas e faturamento milionário.

Leia também:

A história do empresário Ronaldo Cordão, de 50 anos, foi contada em reportagem do portal de notícias UOL.

Cordão é o fundador da Center Panos, cuja primeira loja foi aberta em 2004, logo depois de ele se desfazer de uma outra sociedade numa empresa que já atuava no ramo têxtil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ele deixou a sociedade com 150 mil produtos de sobra, como sua cota de participação – entre eles os panos de chão e de prato que utilizaria para começar uma nova empreitada.

Antes disso, Cordão trabalhava como gerente do Banco Bradesco, e usou os seus ganhos, de um salário de R$20 mil, para juntar o capital necessário para empreender.

A Center Panos veio em 2004, e no início vendia apenas panos de prato e de chão. Gradualmente, expandiu a sua linha de produtos ofertados, incluindo itens para artesanato e até máquinas de costura que saem por cerca de R$20 mil.

O negócio continuou crescendo e em 2007 adotou sistema de franchising. Para abrir uma franquia, o investimento inicial gira em torno de R$380 mil e R$500 mil.

Atualmente a rede tem 44 unidades em 34 cidades de cinco estados do país. O faturamento em 2020 foi de R$35,2 milhões. Ao todo, são 238 funcionários e a meta para o ano é abertura de mais 30 lojas.

“Não que eu esperasse que a vida de empresário fosse tranquila, mas, quando trabalhamos no que gostamos, tudo se torna mais fácil”, disse Cordão ao UOL. “A minha vontade de empreender sempre foi maior.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube