Empresário humilha e ameaça dar tiro na cabeça de manobrista no interior de SP: 'O que você ganha em um mês, eu gasto em um dia'

João de Mari
·3 minuto de leitura
A ocorrência foi registrada na Polícia Civil como injúria e ameaça (Foto: Reprodução/EPTV)
A ocorrência foi registrada na Polícia Civil como injúria e ameaça (Foto: Reprodução/EPTV)

O empresário identificado como Tiago Zouain Gonçalves, de 40 anos, foi flagrado humilhando um manobistra de um bar em Campinas, no interiror de São Paulo. No vídeo que circula pelas redes sociais, Tiago diz que o que o funcionário identificado como Jailton do Nascimento, de 30 anos, “ganha de salário o que ele gasta em um dia”.

De acordo com o G1, que obteve as imagens do ocorrido nesta quinta-feira (3), o caso aconteceu no último sábado (28). A ocorrência foi registrada na Polícia Civil como injúria e ameaça. Além de humilhar o funcionário, o homem afirma que tem uma arma no carro e que vai “dar um tiro na cabeça” da vítima a qual ele chamou de “merda” e “bosta” por diversas vezes.

"Dá a chave do carro aqui, vou pegar meu cano [arma] lá. Vou dar um tiro na cabeça desse merda aqui. Seu merda. Vai ver o tamanho do buraco que sai atrás da sua cabeça, seu bosta. Seu bosta do caralho. Tira uma comigo, seu bosta do caralho pra você ver [...] Você é um merda. O que você ganha em um mês, eu gasto em um dia. Seu bosta", gritava Tiago, enquanto apontava o dedo para a vítima que permancia sentada.

Segundo o boletim de ocorrência, o empresário Tiago Zouain Gonçalves teria estacionado o veículo na calçada do bar, contrariando as regras do estabelecimento. O homem foi informado em seguida que não poderia parar ali.

Leia também

A vítima, Jailton do Nascimento relatou que se ofereceu para levar o carro ao lugar correto. Foi neste momento, segundo ele, que o empresário iniciou os ataques.

De acordo com o G1, o manobrista trabalha naquele local há um ano e contou que nunca havia tido problemas ou sido ofendido por clientes antes. Ele disse que ficou com medo das ameaças.

"Na hora eu fiquei [com medo]. O cara chega e fala que vai dar um tiro na cara, que tá com a arma no carro e o carro próximo dele. A gente não vai duvidar se tem arma ou não tem", disse ao jornal.

‘Não desejo que ninguém passe por isso’

Durante os ataques do empresário ao manobrista, a Polícia Militar (PM) foi acionada e não encontrou arma no veículo, mas orientou o manobrista a registrar o boletim de ocorrência.

"Ser ofendido daquele jeito, ser ameaçado, e não poder fazer nada, estar de mãos atadas. Simplesmente minha reação foi de abaixar a cabeça e ficar ouvindo tudo aquilo. Sentimento de impotência de não poder fazer nada naquela hora. Não desejo que ninguém passe por isso", contou o manobrista Jailton.

Após as ameaças e ofensas, o empresário teria deixado o local levado de carona pelo pai. Segundo o jornal, o advogado que representa o manobrista prepara uma representação para processar o empresário.

Segundo o UOL, funcionários que trabalham no endereço registrado em nome de Tiago no boletim de ocorrência afirmaram que ele deixou o prédio, que fica no centro de Campinas, "há uns seis meses, pelo menos". A página na rede social do homem foi apagada, apesar de ainda ser possível localizá-la em sites de buscas.

O Yahoo! Notícias ligou para o número registrado na empresa de Tiago, mas não obteve respostas. A reportagem ainda tenta localizar o advogado de defesa do empresário e assim que o contato for estabelecido, a matéria será atualizada com o posicionamento.