Empresário incentiva doação de órgãos após transplante: 'Só quem esperou no SUS sabe'

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Rogerio Fasano, agora em campanha pela doação de órgãos. (Foto: Studio Fernanda Calfat/Getty Images)
Rogério Fasano, agora em campanha pela doação de órgãos. (Foto: Studio Fernanda Calfat/Getty Images)

O empresário Rogério Fasano, conhecido no ramo da hotelaria e dos restaurantes como dirigente do Grupo Fasano, saiu de um recente transplante de fígado decidido a promover a doação de órgãos no Brasil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ele deu início a uma campanha, veiculada em jornais e no perfil do Fasano no Instagram, que tem como objetivo ajudar a zerar a lista de espera pela doação de um órgão.

Leia também:

“Só você pode ajudar a zerar a lista de transplantes”, diz o anúncio. “Só quem enfrenta a lista de espera do SUS para doação de órgãos pode imaginar do que estou falando. Muitas vezes, infelizmente, fica-se pelo caminho.”

“Além da destreza e genialidade dos cirurgiões, é você a grande estrela. Só você pode semear esta segunda vida a teu semelhante, e evitar que uma pessoa fique cega, por falta de córnea, por exemplo. Volto a dizer, passar por esta lista é das experiências mais desafiantes deste mundo.”

“Combine com quem você ama e ame ainda mais o próximo. Vamos todos nos juntar nesta verdadeira corrente do bem e salvar vidas.”

Segundo a revista Veja São Paulo, Fasano foi diagnosticado há poucos anos com um “grave problema hepático” que necessitava de transplante. Aguardou na fila do SUS, e finalmente chegou sua vez. No último dia 9 de outubro, ele realizou a cirurgia bem-sucedida.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube