Empresário palestino é o maior doador da campanha de Lula

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Até o momento, o maior valor doado para a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi de R$ 100 mil, repassado pelo empresário palestino Shawqi Hilal Mohd Naser.

O empresário palestino reside no Brasil desde 1979 e fez a doação no dia 8 de setembro, após o bicentenário da Independência.

Naser é sócio da companhia Viamar Internacional, organização com sede em Brasília especializada em negócios internacionais de larga escala. Segundo informações do portal UOL, além dessa empresa, ele também possui participação em outras cinco do Distrito Federal e Amazonas que, somadas, valem R$ 8,2 milhões.

O palestino se declara petista desde 1980. Em entrevista ao portal Metrópoles, ele diz ter conhecido Lula pessoalmente e apoiar o candidato nas declarações sobre a Palestina.

"Conheci o Lula pessoalmente em um comício naquele ano, conversamos e ele disse que apoiava a causa palestina. O apoio desde então”, declarou.

Em 2010, Lula defendeu o território palestino que disse sofrer um “bloqueio cruel” de Israel. O petista também é a favor a criação do estado da Palestina.

A campanha do ex-presidente declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já ter recebido R$ 89,8 milhões em recursos. Quase todo o montante, R$ 88,1 milhões, vieram do PT. Além de um repasse de R$ 1,035 milhão do PSB. O restante é proveniente de doações.

O valor total é quatro vezes maior que a receita do presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, que registra ter disponível R$ 27,4 milhões para a campanha.

O limite estabelecido pelo TSE para uso em campanha é de R$88.944.030,80 no primeiro turno. Em um eventual segundo turno, a receita de gastos poderá chegar a R$ 44.472.015,40.

Os valores são os mesmos adotados nas eleições de 2018, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aferido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)