Empresas de ônibus suspendem viagens entre RJ e SP por protestos na via Dutra

Empresas de ônibus suspenderam viagens entre SP e RJ (Getty Image)
Empresas de ônibus suspenderam viagens entre SP e RJ (Getty Image)
  • Caminhoneiros bloquearam a rodovia Presidente Dutra nesta segunda-feira (30);

  • Companhias de ônibus suspenderam a venda de passagens entre SP e RJ;

  • Manifestantes dizem que estão esperando o pronunciamento de Jair Bolsonaro (PL).

Por causa de manifestações de caminhoneiros na rodovia Presidente Dutra, empresas de ônibus que fazem a rota entre São Paulo e Rio de Janeiro cancelaram as viagens desta manhã, 31, e suspenderam a venda de novas passagens.

De acordo com a Socicam, gestora da Rodoviária do Tietê, em São Paulo, os bloqueios começaram na noite desde domingo (30_), depois da vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A CCR RioSP, aponta que, na manhã desta segunda (31), havia 18 km de retenção no sentido Rio de Janeiro e 10 km no sentido São Paulo. Nos dois destinos, o km final de lentidão é o 281, na altura de Barra Mansa (RJ).

Nas redes sociais, motoristas que tentam atravessar as estradas relatam que estão parados há pelo menos quatro horas.

Durante os protestos, ao menos dois carros foram atacados por caminhoneiros em Barra Mansa (RJ). Os casos aconteceram nos quilômetros 279 e 282, na altura dos bairros Cotiara e Bocaininha.

Em nota enviada para a imprensa, a Polícia Rodoviária Federal disse que "segue atenta e monitorando todas as ocorrências com efetivo empregado para garantir fluxo viário normal a todos os cidadãos".

De acordo como G1, o grupo de caminhoneiros falou aos motoristas que aguarda o pronunciamento de Jair Bolsonaro (PL) para desfazer o bloqueio. Desde que o resultado das eleições foi divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na noite de domingo (30), o atual presidente não se manifestou.