Empresas já podem solicitar o Crédito Carioca, com taxas a partir de 0,53% ao mês

Letycia Cardoso
·2 minuto de leitura

Na última semana, a Prefeitura do Rio anunciou algumas iniciativas para preservar o trabalho dos cariocas durante o período de restrições de dez dias para o combate à pandemia. Uma delas é o Crédito Carioca, programa destinado a micro, pequenas e médias empresas, com faturamento entre R$ 10 mil e R$ 400 mil. Inicialmente, será disponibilizada uma verba de R$ 4 milhões, sendo 50% vindos da Sicoob e outros 50%, da Estímulo Rio. Até o dia 02 de abril, porém, devem ser divulgados novos parceiros.

De acordo com o Rodrigo Stallone, CEO do Invest.Rio, empresa pública ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, a expectativa era receber o contato de 8 mil empresas por meio do site creditocarioca.com.br. No entanto, a demanda tem surpreendido:

— Desde sexta-feira, tivemos o contato de 20% dessa estimativa. Por isso, acreditamos que vamos atender muito mais empreendedores. É um momento de dar fluxo de caixa para que paguem seus funcionários, seus custos fixos e sobrevivam a esse momento que estamos vivendo — contou Stallone.

Autônomos e pessoas que trabalhem como freelancer e que possuam registro de microempreendedor individual (MEI) também podem solicitar a ajuda. As taxas variam de 0,53% ao mês até 1,77% a.m., e o valor a ser emprestado vai de R$ 400 a R$ 400 mil, podendo ser parcelado em até 60 vezes. O acesso ao recurso é feito após uma capacitação financeira.

Até o fim desta semana, dois novos parceiros do programa municipal devem ser anunciados. A intenção é aumentar o volume de empréstimos e possibilitar ao empresário comparar as taxas oferecidas e optar pela mais vantajosa.

— Dependendo do sucesso do programa, pensamos em torná-lo permanente, para que as empresas tenham esse suporte sempre quando for necessário — adianta o CEO do Invest.Rio.