Empresas de limpeza e de roupas íntimas realizam pesquisas eleitorais sob suspeita

Pedro Capetti e Rayanderson Guerra
Leo Martins / Agência O Globo 13-09-201
Leo Martins / Agência O Globo 13-09-201

RIO — Empresas que declararam à Receita Federal não terem habilitação para trabalhar com pesquisas eleitorais registram levantamentos financiados com recursos próprios, cujo potencial é de gerar desinformação na reta final da campanha. São empresas de limpeza, conservação, roupas íntimas, restaurantes e de festas e eventos realizando pesquisas, muitas vezes sem questionário ou metodologia clara.

O GLOBO identificou que 17% das empresas que registraram pesquisas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) este ano não foram criadas ou possuem habilitação para realizar esses levantamentos, nem como atividade primária ou secundária.