Empresas de tecnologia investem em acessórios de olho na receita

Bruno Rosa

RIO - As principais empresas de tecnologia do mundo estão investindo pesado em seus acessórios. A americana Apple, dona do iPhone, investe, através da iPlace, maior revendora da companhia no país, em uma linha de produtos inspiradas em cidades do Brasil como o Rio de Janeiro.

O conjunto de produtos incluem pulseiras para o Apple Watch, baterias e carregadores, além de cabos, adaptadores e capas. Também faz paere da estratégia o lançamento de mochilas. Além do Rio, São Paulo, Fernando de Noronha, Belo Horizonte, Fortaleza e Florianópolis ganharam seus próprios produtos específicos. A estratégia, dizem especialistas, ajuda a impulsionar as vendas até de celulares e relógios.

O investimento da Apple e sua rede de revendedores não é em vão. Os acessórios, grupo inclui ainda itens para casa e relógios, registraram alta de 36% no último trimestre e já somam quase 11% do faturamento da gigante americana, que tem no iPhone quase metade de sua receita. Para especialistas, o lançamento de capas, baterias e acessórios em geral é uma das estratégias principais da companhia ao lado da criação de "serviços", como os serviços de streaming, que já somam 12,7% da receita e teve avanço de 17,5% no último trimestre de 2019.

-Essa é uma das principais indutores de crescimento hoje das companhais de tecnologia. Vemos todos os grandes principais nomes da indústria fazendo esse tipo de iniciativa, selando parceria com empresas de moda e até de super heróis - disse Claudia Hernandes, professora da Uerj.