Encarregado da acusação contra Trump diz que republicanos buscam 'fraudar' o processo

Democrata Adam Schiff, no Capitólio, em 15 de janeiro de 2020, em Washington

Adam Schiff, o congressista democrata encarregado da acusação no julgamento político contra o presidente Donald Trump, disse nesta terça-feira (21) que os republicanos buscam "fraudar" o processo, reduzindo sua duração, ao estender as audiências até muito tarde da noite.

"Este não é o processo para um julgamento justo. Este é o processo para um julgamento fraudulento. Este é o processo de alguém que não quer que o povo americano veja as evidências", denunciou Schiff.

O congressista liderou a investigação contra Trump na Câmara dos Representantes, como presidente do Comitê de Inteligência.

Segundo o indiciamento, Trump tentou pressionar a Ucrânia a interferir nas eleições de 2020 para ajudá-lo, sugerindo que seu colega Volodimir Zelenski investigasse os negócios do filho do ex-presidente Joe Biden. O democrata pode ser seu rival democrata nas eleições presidenciais de novembro.

Seus oponentes alegam que ele obstruiu o trabalho da investigação no Congresso, ao recusar que seus principais assessores testemunhassem.