Enchente afeta 36 cidades no Tocantins; gado fica preso e moradores precisam arrastar os animais

·1 min de leitura

BRASÍLIA– Moradores de 36 cidades do Tocantins foram afetados pelas chuvas, segundo informações da CoordenadoriaEstadual de Proteção e Defesa Civil. Na zonarural de Esperantina, ao norte do estado, o gado foi cercadopela água chegando a ser arrastado nas laterais de barcos pormoradores.

Naregião do Bico do Papagaio, os rios e córregos transbordaram apósfortes chuvas registradas desde a semana passada.

Ogovernador em exercício do Tocantins, Wanderlei Barbosa, decretouontem situação de emergência em razão de enchentes,inundações e alagamentos. A medida determina a mobilização detodas as secretarias para socorrer as vítimas e autoriza acontratação emergencial de produtos e serviços sem licitação.Asimagens do gado arrastado, divulgadas pelo G1, são de assentamentospróximos ao rio Tocantins. De acordo com as informações, asituação é crítica nas comunidades de Lago Preto, Embaúba e BoaEsperança.Todas as famílias tiveram que deixar as casas, com águajá na janela e se refugiar com parentes na cidade.Oúltimo balanço da Defesa Civil registra um total de 296 desabrigados, pessoas que perderam seus imóveis eprecisam de apoio do poder público. Há também 236 pessoasdesalojadas que também perderam os imóveis, mas foram alocadas emcasas de familiares.No caso do município de Esperantina,a Defesa Civil ainda não tem informações sobre a populaçãoafetada pela enchente. O gado está sendo retirado pelos fazendeirose levado para áreas um pouco mais elevadas. As estradas rurais estãocom trechos de até 8 km debaixo d'água e os bois não conseguiriamnadar essa distância toda.De acordo com as informaçõesdo Corpo de Bombeiros Militar e da Defesa Civil, a situação estásob controle e a tendência para os próximos dias é que os níveisdas águas baixem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos