Encontro com a morte: mulher viaja para conhecer namorado, é assassinada por ele e tem seus órgãos removidos

O que ela pensava ser um encontro amoroso, foi, na verdade, um ato brutal. Depois de iniciar uma relação on-line, a mexicana Blanca Arellano Gutierrez, de 51 anos, foi encontrar seu namorado, o estudante de medicina Juan Pablo Jesus Villafuerte, de 37 anos, no Peru. Eles se conheceram em aplicativos de jogos e vinham conversando desde então.

Dias depois de chegar à cidade, o corpo de Blanca foi encontrado destroçado na praia, em Lima, por pescadores.

No dia 27 de julho, Blanca viajou até a cidade de Huacho para conhecer seu namorado. Segundo a família, tudo parecia bem ela mandava notícias com frequência. Até que no dia 7 de novembro não tiveram mais sinais dela. Preocupados, parentes apelaram para as autoridades no Peru e Bianca foi declarada desaparecida.

Villafuerte, por outro lado, falou à família que Blanca havia retornado ao México: “A verdade é que não sei de nada há vários dias, ela decidiu ir embora por consentimento mútuo, não pude dar a ela a vida que ela queria e simplesmente ela se cansou de mim", declarou ele a uma sobrinha de Blanca quando indagadado sobre ela. “Ela foi a Lima buscar uma passagem para o México e para mim acabou. Espero que ela esteja bem, não sei de mais nada.”

Dois dias depois, pescadores de Huacho ficaram em estado de choque ao encontrar os restos mortais de uma mulher. Os investigadores descobriram que os restos humanos foram estavam perto da Universidade Nacional José Faustino Sanchez Carrion, onde Villafuerte é estudante. Peritos forenses determinaram que o rosto e os órgãos da vítima foram removidos por alguém experiente com instrumentos cirúrgicos.

O estudante acusado de homicídio, tráfico humano e de órgãos foi preso no dia 17 de novembro.Segundo a mídia local, ele disse aos policiais de forma bizarra: "Sou um estudante universitário, pago meus estudos fazendo o trabalho dos outros, ajudando os futuros médicos nos exames". Diz-se que o suspeito compartilhou vídeos horríveis dos órgãos de sua vítima no TikTok.

Ele permanece sob custódia enquanto a investigação continua.