Encontros históricos e curiosidades sobre a rainha Elizabeth II

Do presidente dos Estados Unidos Dwight Eisenhower a Lady Gaga, a rainha Elizabeth II encontrou as principais personalidades políticas e artísticas durante seu reinado de sete décadas.

- De leste a oeste -

Desde sua ascensão ao trono em 1952, a rainha conheceu todos os presidentes em exercício dos EUA, exceto Lyndon Johnson e Joe Biden, totalizando 12 de Dwight Eisenhower a Donald Trump.

Durante a Guerra Fria, as relações com os líderes do bloco soviético e seus aliados eram poucas. Nikita Khrushchev foi recebido no Palácio de Windsor em 1956.

Então só em 1989 e durante a perestroika, um sucessor distante, Mikhail Gorbachev, teve essa honra.

Elizabeth II foi a primeira monarca britânica na história a pisar em solo russo, convidada por Boris Yeltsin em 1994. O presidente russo, Vladimir Putin, fez uma visita de Estado ao Reino Unido em 2003.

- Guerra e paz -

De Madre Teresa de Calcutá à jovem Malala Yusafzai, Elizabeth II elogiou o empenho de vários ganhadores do Prêmio Nobel da Paz.

Ela tinha uma relação especialmente próxima com Nelson Mandela, um dos poucos que a chamava pelo nome.

Mas a chefe de Estado britânica também recebeu com honras representantes dos piores regimes autoritários, como o presidente do Zaire (atual República Democrática do Congo) Mobutu Sese Seko, em visita oficial a Londres em 1973, e o ditador romeno Nicolae Ceausescu em 1978.

- Momento histórico -

Em 27 de junho de 2012 houve um aperto de mão histórico entre o monarca e Martin McGuinness, ex-comandante do grupo armado Exército Republicano Irlandês (IRA), que se tornou número dois do partido Sinn Fein, que não reconhece a soberania da rainha na região da Irlanda do Norte.

A foto deste momento, 14 anos depois dos Acordos de Paz da Sexta-feira Santa, que encerraram o conflito entre unionistas protestantes e republicanos católicos, correu o mundo.

- Renomados artistas -

A rainha conheceu alguns dos artistas mais renomados dos séculos XX e XXI: Maria Callas, Marilyn Monroe, Rudolf Nureyev, Charlie Chaplin, Frank Sinatra, Elizabeth Taylor e Brigitte Bardot.

Em sua autobiografia, a escritora britânica Agatha Christie descreveu comprar um carro e jantar com a rainha em Buckingham como dois dos momentos mais emocionantes de sua vida.

Lembrou-se "da bondade e naturalidade" de Elizabeth II, "tão pequena e delicada, em um simples vestido de veludo preto, embelezado com uma joia magnífica".

- Estrelas do pop -

De Michael Jackson ainda adolescente a Lady Gaga e Madonna, a rainha foi apresentada às estrelas pop mais conhecidas, às vezes, em situações cômicas.

Em 1º de dezembro de 1997, Elizabeth II, com seu penteado impecável e luvas brancas, foi fotografada apertando a mão das Spice Girls, que usavam decotes profundos.

Em 2005, durante uma recepção em reconhecimento à indústria musical britânica, a monarca perguntou a Eric Clapton se ele já tocava guitarra há "muito tempo".

"Deve ter cerca de 45 anos", respondeu o conhecido músico, que tinha 59 anos na época.

- De braço com James Bond -

Elizabeth II ainda teve a oportunidade de cruzar com personagens fictícios. Em 2012, ela foi escoltada por seu agente secreto mais conhecido, James Bond (interpretado por Daniel Craig), em um curta-metragem filmado para a cerimônia de abertura das Olimpíadas de Londres.

Um ano depois, ela recebeu um prêmio honorário Bafta British Film por sua atuação.

A rainha também encontrou em várias ocasiões com sua intérprete na ficção, a atriz Helen Mirren, vencedora de um Oscar por sua atuação em "A Rainha" (2006) e a quem concedeu um título de nobreza em 2003.

ber/acc/mar/jc/mvv