Enem 2020: prejudicados por 'incidentes logísticos' podem pedir reaplicação ainda neste mês

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Students and their families gather before the beginning of the ENEM, Exame Nacional do Ensino Medio (National High School Exam), during the outbreak of the coronavirus disease (COVID-19), at UNIP Vergueiro test site in Sao Paulo, Brazil January 17, 2021. REUTERS/Amanda Perobelli
Os casos serão julgados individualmente e a reaplicação ocorrerá em 23 e 24 de fevereiro. (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Os candidatos que se sentiram prejudicados por algum “incidente logístico” no primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que aconteceu no último domingo (17), poderão solicitar reaplicação da prova ainda neste mês.

De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o pedido deverá ser feito entre os dias 25 e 29 de janeiro, pela Página do Participante, na qual o inscrito também deverá consultar o resultado da solicitação.

Os casos serão julgados individualmente e a reaplicação ocorrerá em 23 e 24 de fevereiro.

Leia também

No Enem 2020, são considerados problemas logísticos para fins de reaplicação situações como: desastres naturais (que prejudiquem a aplicação devido ao comprometimento da infraestrutura do local), falta de energia elétrica (que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural), falha no dispositivo eletrônico fornecido ao inscrito que solicitou uso de leitor de tela, erro de execução de procedimento de aplicação pelo aplicador, que tenha, comprovadamente, causado prejuízo ao participante, entre outros casos.

Para mais informações, o candidato deve acessar a Página do Participante.

ENEM 2020

O Enem começou a ser aplicado no último domingo (17) e segue no próximo dia 24. No primeiro dia de aplicação, o exame teve uma abstenção recorde de 51,5%. Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas. Nesta edição, o Enem terá uma versão impressa e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Os candidatos que tiverem sintomas de covid-19 e de outras doenças infectocontagiosas não devem comparecer aos locais de prova. Devem comunicar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pela Página do Participante. Esses candidatos terão direito à reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.