Enem: veja 10 conteúdos de Ciências Humanas que devem cair na prova

Na reta final do Enem, os candidatos devem priorizar o estudo de temas que mais caem no exame. Abaixo, reunimos dez conteúdos importantes para a prova de Ciências Humanas, que acontece no primeiro dia de avaliações, em 13 de novembro.

Enem: cartilha traz temas de redação, dicas de repertório sociocultural e assuntos mais cobrados no exame

A lista teve contribuição de Rogério Bartilotti, professor de Geografia da Escola SEB Sartre, parceira da Plataforma AZ; Rafael Mincewicz, professor de História da Escola SEB Dom Bosco, parceira da Plataforma AZ; Paulo Fernandes, consultor pedagógico no SAS Plataforma de Educação; Carlos David, professor de História do Colégio Ari de Sá; e Ethel Beluzzi, professora de Filosofia do Stoodi.

1 - Idade Contemporânea

A Era das Revoluções, enfatizando a Revolução Industrial e a Francesa, o Neocolonialismo, a Revolução Russa, as Grandes Guerras, o período entre guerras (regimes totalitários e a Crise de 1929, Guerra Fria e a Nova Ordem Mundial).

Enem: 14 datas importantes que podem cair na prova

2 – Brasil Colônia

A formação da sociedade e sua relação direta com as culturas indígena e a africana.

3 - Brasil Império

A Constituição de 1824 , os conflitos sociais no período regencial , a estrutura econômica cafeeira, a política externa e a questão abolicionista.

Ciências Humanas: Dez temas de atualidades que são importantes para a prova

4 - Geografia agrária

O tema tem sido cobrado associado com Geografia física e meio ambiente. Quando se fala de soja, por exemplo, tem que associar ao Cerrado, ao solo laterizado e ao desmatamento.

5 - Meio ambiente

Os problemas atmosféricos, como ilhas de calor, inversão térmica, chuva ácida, aquecimento global. O Acordo de Paris também é um tema importante.

Maratonistas do Enem: professores que fazem a prova todos os anos dão suas melhores dicas

6 - Democracia

O processo democrático, desde o período clássico até a atualidade. Questões ligadas a censura, liberdades, direito ao voto, incluindo o direito da mulher ao voto, que completa 90 anos em 2022.

7 - Trabalho

Questões trabalhistas, que envolvem a nova configuração do trabalho pós-home office. Além disso, o tema pode aparecer de forma mais ampla com questões como burnout, workaholics e saúde mental.

No streaming: 25 séries para assistir antes das provas

8 - Filosofia Antiga

A Filosofia Antiga se refere, principalmente, aos três grandes filósofos gregos: Sócrates, Platão e Aristóteles. Eles são cobrados com muita frequência, especialmente por terem uma grande influência em todo o desenvolvimento posterior da Filosofia. Ao estudar cada um, o candidato deve dar atenção especial aos seguintes pontos: a maiêutica de Sócrates, a alegoria da caverna de Platão e a ética de Aristóteles.

9 - Teoria do Conhecimento Moderna

No período moderno da Filosofia, que é situado entre os séculos XVI e XIX, existiu um grande debate sobre como adquirimos conhecimentos: se é principalmente através dos sentidos (como defendem os empiristas) ou através da razão (como defendem os racionalistas). Os filósofos mais cobrados são René Descartes, David Hume e Immanuel Kant. Atentar, em René Descartes, para a dúvida hiperbólica que resulta no "penso, logo existo" e seu método racionalista. Em David Hume, em sua crítica empirista. E, em Immanuel Kant, tanto sua epistemologia (estética transcendental) quanto ética (especialmente na figura do imperativo categórico), sendo ambos cobrados com frequência.

Para se dar bem na Redação: 15 livros para conhecer antes da prova

10 - Filosofia da Ciência

Nos últimos anos, os temas da Filosofia da Ciência têm sido cada vez mais cobrados no Enem — o entendimento de como a ciência como conhecemos hoje começou a ser construída no período moderno da filosofia e como foi se desenvolvendo até os dias atuais. Para esse tema, é importante revisitar os seguintes filósofos: Francis Bacon, com a importância da experimentação; René Descartes e o método cartesiano; a importância de Isaac Newton e sua filosofia matemática; Karl Popper e a questão da falseabilidade; e por fim, Thomas Kuhn e o tema dos paradigmas científicos.