Enem: veja os 10 temas mais cobrados em Linguagens, com exemplos de questões

·13 min de leitura

No primeiro dia de provas do Enem 2021, que será realizado no próximo domingo, os candidatos farão questões de Linguagens e Ciências Humanas, além da redação.

A prova de Linguagens do Enem é composta por 45 questões, sendo 5 de línguas estrangeiras (inglês ou espanhol, de acordo com a escolha do candidato no momento da inscrição) e 40 de Literatura, Português e Artes.

De acordo com Tássio Leonardo, professor de Português da Plataforma AZ de Aprendizagem, os alunos não costumam dar importância para o conteúdo de Artes. No entanto, é comum encontrar de 10 a 15 questões sobre a disciplina dentre as 40 possíveis. Ou seja, podem representar até 37% da prova de Linguagens.

Dedicar-se ao inglês também pode fazer diferença no desempenho final. Segundo Ricardo Souza, coordenador pedagógico da Cultura Inglesa, as perguntas da prova de inglês no Enem são, basicamente, aquelas ligadas a leitura e interpretação de textos:

— Conhecimento de estruturas gramaticais como, por exemplo, tempos verbais, voz passiva, pronomes e expressões idiomáticas ajudam muito na compreensão e resolução das questões.

Com a ajuda do professor Tássio Leonardo, listamos abaixo os assuntos que mais caem na prova de Linguagens. Confira!

O concretismo e o neoconcretismo são temas frequentes na prova do Enem. A abstração é uma das principais características destas vertentes. O conceito pode aparecer tanto nas Artes quanto na Literatura. Veja uma questão:

Enem 2015

Trabalhando com recursos formais inspirados no Concretismo, o poema atinge uma expressividade que se caracteriza pela

A) Interrupção da fluência verbal, para testar os limites da lógica racional.

B) Reestruturação formal da palavra, para provocar o estranhamento no leitor.

C) Dispersão das unidades verbais, para questionar o sentido das lembranças.

D) Fragmentação da palavra, para representar o estreitamento das lembranças.

E) Renovação das formas tradicionais, para propor uma nova vanguarda poética.

Gabarito: D

As vanguardas europeias das Artes como o Dadaísmo, Cubismo, Expressionismo, Surrealismo, Futurismo e Impressionismo também costumam aparecer nas provas do Enem.

Enem 2011

As vanguardas europeias não devem ser vistas isoladamente, uma vez que elas apresentam alguns conceitos estéticos e visuais que se aproximam. Com base nos conceitos vanguardistas, entre eles o de exploração de formas geometrizadas do Cubismo, no início do século XX, o quadro Soldados jogando cartas explora uma

A) Abordagem sentimentalista do homem.

B) Imagem plana para expressar a industrialização.

C) Aproximação impossível entre máquina e homem.

D) Uniformidade de tons como crítica à industrialização.

E) Mecanização do homem expressa por formas tubulares.

Gabarito: E

O Enem não trabalha com conteúdos objetivos, é uma gramática bem disfarçada no texto. Então, o que podemos pontuar é:

O Enem trabalha principalmente com a função referencial (denotativa) — cujo foco é apresentar uma mensagem objetiva — e com a função apelativa (conotativa) — aquela com o objetivo de convencer ou instruir o receptor da mensagem. Veja uma questão:

Enem 2015

14 coisas que você não deve jogar na privada

Nem no ralo. Elas poluem rios, lagos e mares, o que contamina o ambiente e os animais. Também deixa mais difícil obter a água que nós mesmos usaremos. Alguns produtos podem causar entupimentos:

Jogue esses produtos no lixo comum. Alguns deles, como óleo de cozinha, medicamento e tinta, podem ser levados a pontos de coleta especiais, que darão a destinação final adequada. [MORGADO, M.; EMASA. Manual de etiqueta. Planeta Sustentável, jul.-ago. 2013 (adaptado).]

O texto tem objetivo educativo. Nesse sentido, além do foco no interlocutor, que caracteriza a função conativa da linguagem, predomina também nele a função referencial, que busca

A) Despertar no leitor sentimentos de amor pela natureza, induzindo-o a ter atitudes responsáveis que beneficiarão a sustentabilidade do planeta.

B) Informar o leitor sobre as consequências da destinação inadequada do lixo, orientando-o sobre como fazer o correto descarte de alguns dejetos.

C) Transmitir uma mensagem de caráter subjetivo, mostrando exemplos de atitudes sustentáveis do autor do texto em relação ao planeta.

D) Estabelecer uma comunicação com o leitor, procurando certificar-se de que a mensagem sobre ações de sustentabilidade está sendo compreendida.

E) Explorar o uso da linguagem, conceituando detalhadamente os termos utilizados de forma a proporcionar melhor compreensão do texto.

Gabarito: B

O Enem busca avaliar a capacidade que o aluno tem de perceber as características de um gênero textual, como a carta ou o anúncio publicitário, por exemplo. O que determina o gênero de um texto são suas características em relação ao contexto em que ele é inserido. Os gêneros textuais podem ser narrativos, descritivos, dissertativos, explicativos etc.

Enem 2019

O texto tem o formato de uma carta de jogo e apresenta dados a respeito de Marcelo Gleiser, premiado pesquisador brasileiro da atualidade. Essa apresentação subverte um gênero textual ao

A) Vincular áreas distintas do conhecimento.

B) Evidenciar a formação acadêmica do pesquisador.

C) Relacionar o universo lúdico a informações biográficas.

D) Especificar as contribuições mais conhecidas do pesquisador.

E) Destacar o nome do pesquisador e sua imagem no início do texto.

Gabarito: C

O Enem costuma cobrar questões que envolvam o gênero lírico, dramático e narrativo, os chamados gêneros literários.

Enem 2009

Gênero dramático é aquele em que o artista usa como intermediária entre si e o público a representação. A palavra vem do grego drao (fazer) e quer dizer ação. A peça teatral é, pois, uma composição literária destinada à apresentação por atores em um palco, atuando e dialogando entre si. O texto dramático é complementado pela atuação dos atores no espetáculo teatral e possui uma estrutura específica, caracterizada: 1) pela presença de personagens que devem estar ligados com lógica uns aos outros e à ação; 2) pela ação dramática (trama, enredo), que é o conjunto de atos dramáticos, maneiras de ser e de agir das personagens encadeadas à unidade do efeito e segundo uma ordem composta de exposição, conflito, complicação, clímax e desfecho; 3) pela situação ou ambiente, que é o conjunto de circunstâncias físicas, sociais, espirituais em que se situa a ação; 4) pelo tema, ou seja, a ideia que o autor (dramaturgo) deseja expor, ou sua interpretação real por meio da representação. [COUTINHO, A. Notas de teoria literária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1973 (adaptado)]

Considerando o texto e analisando os elementos que constituem um espetáculo teatral, conclui-se que

A) A criação do espetáculo teatral apresenta-se como um fenômeno de ordem individual, pois não é possível sua concepção de forma coletiva.

B) O cenário onde se desenrola a ação cênica é concebido e construído pelo cenógrafo de modo autônomo e independente do tema da peça e do trabalho interpretativo dos atores.

C) O texto cênico pode originar-se dos mais variados gêneros textuais, como contos, lendas, romances, poesias, crônicas, notícias, imagens e fragmentos textuais, entre outros.

D) O corpo do ator na cena tem pouca importância na comunicação teatral, visto que o mais importante é a expressão verbal, base da comunicação cênica em toda a trajetória do teatro até os dias atuais.

E) A iluminação e o som de um espetáculo cênico independem do processo de produção/recepção do espetáculo teatral, já que se trata de linguagens artísticas diferentes, agregadas posteriormente à cena teatral.

Gabarito: C

O hipertexto é um conceito atrelado às tecnologias e está relacionado à criação de um texto de forma coletiva, linkando vários materiais em um só. Veja uma questão:

Enem 2014

Hipertextualidade

O papel do hipertexto é exatamente o de reunir, não apenas os textos, mas também as redes de associações, anotações e comentários às quais eles são vinculados pelas pessoas. Ao mesmo tempo, a construção do senso comum encontra-se exposta e como que materializada: a elaboração coletiva de um hipertexto. Trabalhar, viver, conversar fraternalmente com outros seres, cruzar um pouco por sua história, isto significa, entre outras coisas, construir uma bagagem de referências e associações comuns, uma rede hipertextual unificada, um texto compartilhado, capaz de diminuir os riscos de incompreensão. [LEVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34, 1992 (adaptado)]

O texto evidencia uma relação entre o hipertexto e a sociedade em que essa tecnologia se insere. Constata-se que, nessa relação, há uma

A) Estratégia para manutenção do senso comum.

B) Prioridade em sanar a incompreensão.

C) Necessidade de publicidade das informações.

D) Forma de construção colaborativa de conhecimento.

E) Urgência em se estabelecer o diálogo entre pessoas.

Gabarito: D

Apesar de ter caído menos, é bom ficar atento a possíveis casos, como o Modernismoe suas várias fases.

Enem 2020 Digital

Ao lado da indústria da moda, a do rock é o melhor exemplo da vendabilidade elástica do passado cultural, com suas reciclagens regulares de sua própria história na forma de retomadas e releituras, retornos e versões cover. Nos últimos anos, o desenvolvimento de novas tecnologias acelerou e, de certa maneira, democratizou esse processo a ponto de permitir que as evidências culturais do rock sejam fisicamente desmanteladas e remontadas como pastiche e colagem, com mais rapidez e falta de controle do que em qualquer época. [CONNOR, S. Cultura pós-moderna: introdução às teorias do contemporâneo. São Paulo: Loyola, 1989.]

O rock personifica o paradoxo da cultura de massas (pós-moderna), visto que seu alcance e influência globais, combinados com a sua tolerância, criam uma

A) Subversão ao sistema cultural vigente.

B) Identificação de pluralidade de estilos e mídias.

C) Homogeneização dos ritmos nas novas criações.

D) Desvinculação identitária nos hábitos de escuta.

E) Formação de confluência de métodos e pensamento.

Gabarito: B

O Enem costuma cobrar autores como Hilda Hilst, Adélia Prado, Mário Quintana, Guimarães Rosa. Veja uma questão:

Enem 2015 - PPL

Famigerado

Com arranco, [o sertanejo] calou-se. Como arrependido de ter começado assim, de evidente. Contra que aí estava com o fígado em más margens; pensava, pensava. Cabismeditado. Do que, se resolveu. Levantou as feições. Se é que se riu: aquela crueldade de dentes. Encarar, não me encarava, só se fito à meia esguelha. Latejava-lhe um orgulho indeciso. Redigiu seu monologar.

O que frouxo falava: de outras, diversas pessoas e coisas, da Serra, do São Ão, travados assuntos, insequentes, como dificultação. A conversa era para teias de aranha. Eu tinha de entender-lhe as mínimas entonações, seguir seus propósitos e silêncios. Assim no fechar-se com o jogo, sonso, no me iludir, ele enigmava. E, pá:

— Vosmecê agora me faça a boa obra de querer me ensinar o que é mesmo que é: fasmisgerado... faz-me-gerado... falmisgeraldo... familhas-gerado...?

[ROSA, J. G. Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.]

A linguagem peculiar é um dos aspectos que conferem a Guimarães Rosa um lugar de destaque na literatura brasileira. No fragmento lido, a tensão entre a personagem e o narrador se estabelece porque

A) O narrador se cala, pensa e monologa, tentando assim evitar a perigosa pergunta de seu interlocutor.

B) O sertanejo emprega um discurso cifrado, com enigmas, como se vê em “a conversa era para teias de aranha".

C) Entre os dois homens cria-se uma comunicação impossível, decorrente de suas diferenças socioculturais.

D) A fala do sertanejo é interrompida pelo gesto de impaciência do narrador, decidido a mudar o assunto da conversa.

E) A palavra desconhecida adquire o poder de gerar conflito e separar as personagens em planos incomunicáveis.

Gabarito: E

É comum encontrar nas provas do Enem textos de Clarice Lispector, Machado de Assis, Ferreira Goulart, Drummond de Andrade. Veja uma questão:

Enem 2017

Declaração de amor

Esta é uma confissão de amor: amo a língua portuguesa. Ela não é fácil. Não é maleável. [...] A língua portuguesa é um verdadeiro desafio para quem escreve. Sobretudo para quem escreve tirando das coisas e das pessoas a primeira capa de superficialismo.

Às vezes ela reage diante de um pensamento mais complicado. Às vezes se assusta com o imprevisível de uma frase. Eu gosto de manejá-la — como gostava de estar montada num cavalo e guiá-lo pelas rédeas, às vezes a galope. Eu queria que a língua portuguesa chegasse ao máximo em minhas mãos. E este desejo todos os que escrevem têm. Um Camões e outros iguais não bastaram para nos dar para sempre uma herança de língua já feita. Todos nós que escrevemos estamos fazendo do túmulo do pensamento alguma coisa que lhe dê vida.

Essas dificuldades, nós as temos. Mas não falei do encantamento de lidar com uma língua que não foi aprofundada. O que recebi de herança não me chega.

Se eu fosse muda e também não pudesse escrever, e me perguntassem a que língua eu queria pertencer, eu diria: inglês, que é preciso e belo. Mas, como não nasci muda e pude escrever, tornou-se absolutamente claro para mim que eu queria mesmo era escrever em português. Eu até queria não ter aprendido outras línguas: só para que a minha abordagem do português fosse virgem e límpida.

[LISPECTOR, C. A descoberta do mundo. Rio de Janeiro: Rocco, 1999 (adaptado).]

O trecho em que Clarice Lispector declara seu amor pela língua portuguesa, acentuando seu caráter patrimonial e sua capacidade de renovação, é:

A) “A língua portuguesa é um verdadeiro desafio para quem escreve.”

B) “Um Camões e outros iguais não bastaram para nos dar para sempre uma herança de língua já feita.”

C) “Todos nós que escrevemos estamos fazendo do túmulo do pensamento alguma coisa que lhe dê vida.”

D) "Mas não falei do encantamento de lidar com uma língua que não foi aprofundada.”

E) “Eu até queria não ter aprendido outras línguas: só para que a minha abordagem do português fosse virgem e límpida.”

Gabarito: B

Normalmente as questões são de interpretação de texto. Veja alguns exemplos:

Enem 2020

A Mother in a Refugee Camp

No Madonna and Child could touch

Her tenderness for a son

She soon would have to forget...

The air was heavy with odors of diarrhea,

Of unwashed children with washed-out ribs

And dried-up bottoms waddling in labored steps

Behind blown-empty bellies. Other mothers there

Had long ceased to care, but not this one:

She held a ghost-smile between her teeth,

and in her eyes the memory

Of a mother’s pride... She had bathed him

And rubbed him down with bare palms.

She took from their bundle of possessions

A broken comb and combed

The rust-colored hair left on his skull

And then — humming in her eyes — began carefully

[to part it.

In their former life this was perhaps

A little daily act of no consequence

Before his breakfast and school; now she did it

Like putting flowers on a tiny grave.

[ACHEBE, C. Collected Poems. New York: Anchor Books, 2004.]

O escritor nigeriano Chinua Achebe traz uma reflexão sobre a situação dos refugiados em um cenário pós-guerra civil em seu país. Essa reflexão é construída no poema por meio da representação de uma mãe, explorando a(s)

A) Demonstração de orgulho por não precisar pedir doações.

B) Descrições artísticas detalhadas de uma obra conhecida.

C) Aceitação de um diagnóstico de doença terminal do filho.

D) Consternação ao visitar o túmulo do filho recém-falecido.

E) impressões sensoriais experimentadas no ambiente

Gabarito: E

Enem 2020

Pablo Pueblo

Regresa un hombre en silencio

De su trabajo cansado

Su paso no lleva prisa

Su sombra nunca lo alcanza

Lo espera el barrio de siempre

Con el farol en la esquina

Con la basura allá en frente

Y el ruido de la cantina

Pablo Pueblo

llega hasta el zaguán oscuro

Y vuelve a ver las paredes

Con las viejas papeletas

Que prometían futuros

en lides politiqueras

Y en su cara se dibuja

la decepción de la espera.

[BLADES, R. Disponível em: http://rubenblades.com. Acesso em: 26 jun. 2012 (fragmento).]

Rubén Blades é um compositor panamenho de canções socialmente engajadas. O título Pablo Pueblo, associado ao conteúdo da letra da canção, revela uma crítica social ao

A) Contrapor a individualidade de um sujeito a uma estrutura social marcada pela decepção na atuação política.

B) Demonstrar que o problema sofrido pelo indivíduo atinge toda a comunidade.

C) Relativizar a importância que se dá ao sofrimento individual em uma estrutura social baseada na exploração.

D) Descrever a vida de um sujeito que nunca resolve suas inquietações e, por isso, mantém-se silencioso.

E) Usar um apelido jocoso para designar a atuação de um indivíduo em seu próprio bairro.

Gabarito: A

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos