Energia solar em casas deve dobrar até o fim de 2022. Veja como assegurar o desconto na conta de luz

A alta do preço do petróleo e a criação do novo marco legal para a geração própria de fontes renováveis aceleraram a corrida por placas solares, e a Absolar, associação do setor, estima que a capacidade instalada em residências deve dobrar este ano.

Ferramenta interativa: Clique aqui e consulte os postos com gasolina mais barata na sua cidade

De alface a cogumelo: Lavouras urbanas revolucionam produção sem agrotóxicos

Por isso, empresas desse ramo já estão reforçando estoques, antecipando a compra de equipamentos e, até mesmo, ampliando seus centros de distribuição.

Quem instalar um sistema de geração própria solar até 7 de janeiro de 2023 vai receber isenção de encargos setoriais até o fim de 2045. Além de reduzir a conta de luz, o consumidor que gerar mais energia do que consome pode jogar o excedente na rede elétrica e ganhar de volta a mesma quantidade em créditos.

Em média, a redução na conta de luz varia entre 80% e 85% com a energia solar. O retorno de um investimento entre R$ 12 mil e R$ 15 mil pode levar de quatro a cinco anos. Com a alta na demanda, empresas que vendem painéis solares projetam alta de até 500% no faturamento.

Veja como funciona a legislação, as vantagens da energia solar e como as empresas estão correndo para atender a demanda dos brasileiros que estão apostando nesta fonte de energia na reportagem completa do GLOBO.

Colaboraram Ana Flávia Ferreira, estagiária sob supervisão de Danielle Nogueira, e Camilla Alcântara

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos