Enfermeira comete suicídio na Itália após receber diagnóstico de coronavírus

PAVIA, ITÁLIA - 26.03.2020 - Coronavírus Itália - Médicos cuidam de paciente infectado com o COVID-19 na unidade de terapia intensiva do Hospital San Matteo, nesta quinta-feira 26. (Foto: Claudio Furlan/LaPresse/DiaEsportivo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A enfermeira Daniela Trezzi, 34, cometeu suicídio na Itália após receber diagnóstico do novo coronavírus. Ela temia contaminar outros pacientes e trabalhava sob forte estresse, segundo a Fnopi (Federação Nacional de Enfermeiros da Itália).

Daniela atuava no setor de cuidados intensivos no hospital San Gerardo, em Monza, perto de Milão, em uma das regiões mais afetadas pela pandemia na Itália.

Ela estava afastada, em casa, desde o dia 10 de março, após receber o diagnóstico de Covid-19, segundo a federação. Em uma nota em seu site, a entidade ressaltou que os enfermeiros italianos passam por um forte estresse, por medo de infectar as outras pessoas ao lidar diariamente com pacientes contaminados e também pelo excesso de trabalho.

"Esse terrível episódio, infelizmente, não é o primeiro desde o início da emergência com a Covid-19. Um caso semelhante ocorreu há uma semana em Veneza", aponta a Fnopi.

A Itália é o país que registra mais mortes por coronavírus no mundo. Foram ao menos 7.503, segundo os dados mais recentes. O país soma quase 75 mil casos. Apenas a China teve mais ocorrências, com 81,7 mil.