Enfermeiro mata namorada médica na Itália: 'Me passou coronavírus' disse ele à polícia

Antonio de Pace matou a namorada, Lorena Quaranta

A médica Lorena Quaranta, de 27 anos, foi morta pelo próprio namorado, o enfermeiro Antonio de Pace, de 28 anos, na terça-feira. Ele confessou o crime e disse à polícia que o cometeu por suspeitar que a namorada havia transmitido coronavírus para ele.

O casal trabalhava em um hospital na Sicília, Itália, um dos países mais afetados pela Covid-19. Segundo a imprensa local, após cometer o crime Antonio teria tentando se matar, mas foi socorrido por amigos do casal para um hospital. Ele se apresentou aos investigadores depois, e tentou usar a justificativa relacionada à pandemia. Segundo o jornal "The Sun", ambos foram testados para o novo coronavírus, e o resultado foi negativo.

Leia também

Nos dias que antecederam sua morte, Lorena havia feito publicações sobre os desafios que os profissionais de saúde estavam enfrentando no país.  "Agora, mais do que nunca, precisamos demonstrar responsabilidade e amor pela vida. Vocês devem mostrar respeito por si mesmos, suas famílias e pelo país", escreveu.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.