Enfermeiro que tratava Maradona depõe ao MP argentino

O Ministério Público argentino tomou, nesta segunda-feira, o primeiro depoimento de um membro da equipe médica que tratava do ex-jogador Maradona antes de sua morte, em novembro de 2020. O enfermeiro Ricardo Omar Almirón afirmou que tinha ordens para não acordá-lo e que atendeu o craque como alguém com problemas psiquiátricos, sem nunca ter sido notificado de cardiopatias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos