Enfermeiros de hospital no Rio são homenageados com painel e música virtuais

Marjoriê Cristine
Enfermeiras do Hospital Pedro Ernesto chegam para mais um dia de trabalho e recebem homenagem

RIO — A terça-feira foi especial para os enfermeiros espalhados pelo mundo, na data internacional dedicada à enfermagem. No Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio, cada funcionário que chegava para mais um dia árduo de trabalho recebeu aplausos, sorrisos e muita música como uma homenagem especial pelo dia 12 de maio, na qual é celebrado o aniversário de 200 anos da profissão.

Uma das formas para celebrar o trabalho essencial dos enfermeiros, principalmente em meio a pandemia do novo coronavírus, foi foi um painel com as fotos de toda equipe que trabalha no hospital. Os profissionais ainda foram recebidos com uma música virtual, com flautas e outros instrumentos.

— O Instituto Florence já havia determinado que, em 2020, seria celebrado no mundo todo os 200 anos da profissão. A profissão surgiu no meio de uma guerra e lá ensinou a todos a importância da higienização das mãos e de um ambiente arejado. Quando iríamos imaginar que justamente nessa celebração viveríamos dias assim e com extrema necessidade da limpeza com as mãos e ambiente higienizado? Fico até arrepiada de pensar — disse enfermeira Renata de Oliveira, uma das organizadoras da ação e que trabalha há 31 anos na saúde.

— Quero registrar a importância da enfermagem na vida do nosso HUPE. Eles constituem a alma do nosso Hospital. Em especial neste momento importantíssimo em que estamos todos juntos no combate a esta pandemia, eles assumem um papel histórico por seu compromisso e dedicação. A enfermagem representa nosso porto seguro, a luz quando o túnel fica escuro, a mão amiga que nos acolhe, que inspira a harmonia do nosso hospital e cuida e protege os pacientes — disse o reitor do Pedro Ernesto, Dr. Damião.