Engenheiros da Huawei criam bicicleta autônoma que custa R$ 8 mil

·1 minuto de leitura

Depois dos carros que dirigem sozinhos e até das motocicletas autônomas, chegou a vez das bicicletas entrarem nessa corrida por inovação. 

A partir de sistemas de direção autônomos, os engenheiros da Huawei, empresa chinesa de telecomunicações, desenvolveram uma bicicleta autônoma que pode operar sem motorista.

Um jovem inventor de Guangdong, na China, de apenas 20 anos, criou uma bicicleta autônoma completamente funcional. 

Peng Zhihui, um especialista em inteligência artificial que trabalha para a Huawei, levou apenas quatro meses para desenvolver a bicicleta, que consegue se movimentar, desviar de obstáculos e fazer curvas por conta própria.

A bicicleta custa em torno de R$ 8 mil. 

Além de se sustentar sozinha, seja parada ou em movimento, a bike também lida tranquilamente com superfícies mais estreitas. Isso é possível graças a um sistema que utiliza inteligência artificial para permitir sua direção autônoma, além de sensores de alta precisão e de câmeras de reconhecimento de imagem.

A ideia surgiu a partir de um acidente de bicicleta que feriu gravemente um dos engenheiros da empres. 

Ele sentiu então a necessidade de ter uma bike mais inteligente, que pudesse avisá-lo de possíveis obstáculos e perigos na via a sua frente. A bicicleta autônoma identifica, por exemplo, carros parados e quando o semáforo está verde ou vermelho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos