Ensaios duas vezes por semana e estrangeiros: conheça a 'organizada' do Catar, que tentou motivar o time na estreia

Se não fossem por eles, Al Bayt seria o estádio mais silencioso da história das Copas do Mundo - se é que não foi. Reunidos atrás de um dos gols, com maestro e instrumentos, a espécie de torcida organizada do Catar roubou a cena na arquibancada durante a partida em que sua seleção foi derrotada por 2 a 0 para o Equador.

Análise: Catar evita goleada, mas fragilidades fazem de anfitriões um coadjuvante inofensivo

Comportamento: Cataris fazem tudo pela Copa, mas deixam jogo inaugural ainda no intervalo

Houve cantos e coreografias, tudo ensaiado. Não nos estádios, jogo após jogo, como geralmente torcedores ganham rodagem. Mas sim fora dele. Foram um mês de ensaios, dois por semana, até chegarem ao jogo inaugural da Copa.

Nem todos são cataris. Os dois encontrados pela reportagem do GLOBO são sírios, um dos muitos países da região que mandam imigrantes ao país. Ambos disseram que estão em 6 mil e que irão a outras partidas do Catar na Copa.

Copa do Mundo: organização divulga mais de 67 mil torcedores em jogo de estreia, mas estádio só suporta 60 mil

Logo surge a desconfiança: são realmente cataris ou ligados ao país ou apenas foram pagos para estar lá e transformar o ambiente em algo mais próximo de um típico jogo de Copa do Mundo? Nazir Alhamdou diz que não.

— Moro no Catar há 20 anos. Você acha que eu preciso ser pago para estar aqui? Estou aqui espontaneamente.

Enner Valencia: autor do primeiro gol da Copa fingiu lesão para evitar ser preso por pensão alimentícia não paga

Para ele, a derrota foi culpa do salto alto dos jogadores do Catar, que consideravam o Equador um adversário fraco. Mosab Halo, também sírio, acredita que a seleção sentiu a pressão por estar jogando a primeira partida de Copa do Mundo da vida.

Questionado sobre o que motivava aqueles torcedores a terem ido ao jogo, sorriu e exagerou.

— Só não somos mais porque só conseguimos 6 mil ingressos. Se não, estaríamos no estádio inteiro. É verdade.