Juliette citou as linguagens do amor: você conhece as 5 formas de amar?

·4 minuto de leitura
Você conhece todas elas (foto: reprodução: Pinterest)

Resumo da notícia

  • Nem todo relacionamento chega ao fim por falta de amor;

  • É preciso entender a linguagem do seu parceiro para melhorar a relação;

  • Conheça as cinco linguagens do amor que Juliette Freire usou para homenagear sua mãe

Muitos chegam ao fim do relacionamentos por não se sentirem mais amados. Por acharem que a outra pessoa desvaloriza seus sentimentos ou até mesmo por não corresponder da forma que ela espera. E normalmente isso ocorre no segundo ano da relação, quando a paixão já não é mais a mesma e a convivência está ali para ser vivida.

Mas, talvez você perceba que ainda ame essa pessoa e que ela também sinta o mesmo. Que o problema maior não é a falta de amor, e sim, das maneiras diferentes que vocês estejam se expressando. Parece loucura? Mas imagine o cenário de um francês e um grego conversando sobre política em suas línguas maternas. Certamente não existiria diálogo e apenas estranhamento. E é dessa forma, que podemos entender o que acontece com o amor.

Leia também

O celebre guru de relacionamentos, Gary Chapman, realizou um estudo sobre todos os conselhos amorosos que já havia dado e percebeu que muitos não dialogavam - quem aí se identifica? E a partir desta percepção o autor publicou o livro “As Cinco Linguagens do Amor” que acabou se tornando um best-seller, com mais de 11 milhões de exemplares vendidos em inglês. E traduzido para 49 idiomas. Sendo, um fenômeno no assunto e referência sobre as relações afetivas.

Foto: Divulgação
Capa do livro "As 5 Linguagens do Amor" Foto: Divulgação

A campeã do BBB 21, Juliette Freire, também entende muito bem sobre a linguagem do amor, a maquiadora recitou um poema no Dia das Mães se baseando no livro. Dizendo que a língua expressada pela matriarca era pelo ato de serviço: "O amor precisa de pouco pra florescer. E mainha mesmo tendo tão pouco sempre soube dividir pra multiplicar. Esse vício de cuidar do outro. Isso também é amar"

Mas afinal, o que são linguagens do amor?

Querer presentear a todo momento a pessoa amada é apenas uma das linguagens de amor, por exemplo. Eduarda Delgado, 26, é casada há sete anos e reconheceu no livro como se expressava no amor. “Eu amo escolher presentes para meu marido e fico satisfeita quando ele lembra de mim e me presenteia”. Além dessa língua afetiva, existem mais quatro identificadas por Chapman, normalmente possuímos uma linguagem primária que está relacionada à nossa infância.

Dificilmente a sua linguagem inicial será a mesma que seu parceiro. E podemos observar que o sentimento de incompreensão no amor começa a surgir quando não identificamos a mesma língua. A psicologa Letícia Ribeiro explica que o conflito ocorre quando acreditamos que a única forma possível de amar é quando o outro atende as expectativas e ideais. E existe uma falta de tato de enxergar pela perspectiva do outro e encarar o conflito, pois viver é ter conflito. O que difere do confronto. "Então, esse outro precisa me suprir, me saciar, ou seja, responder na minha própria linguagem de amor", diz a terapeuta.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O autor do best-seller comenta em seu livro que é necessário primeiro conhecer a sua linguagem primária, que pode ser feita em uma autocrítica de nossas preferências. Após isso, você consegue conhecer a do seu par e tentar falar a dele, pois somos capazes de nos adaptar a necessidade que a outra pessoa precisa (e vice-versa). De acordo com Champman, os conflitos tendem a reduzir e a comunicação ficará mais fluída. No livro é possível responder um questionário para conhecer um pouco mais sobre as cinco linguagens.

Veja a seguir, as linguagens que o escritor mapeou:

Palavras de afirmação

O falante dessa língua se expressa através da verbalização. Seja por cartas, conversas, mensagens a pessoa sente e dá amor por meio de palavras de incentivos, apoio e atenção.

Dar e receber presentes

Aqui a materialização do pensamento afetivo se torna palpável. Seja em presentear ou receber presentes. Elas enxergam que esse gesto é uma marca simbólica e concreta de que a outra pessoa lembrou delas.

Atos de serviços

São pessoas que gostam de fazer as coisas pelos outros, mas que também adoram ser ajudados. Para elas, uma ação vale mais do que qualquer palavra.

Tempo de qualidade

Essa linguagem gosta de passar seu tempo com outras pessoas. Elas gostam de receber atenção e querem sempre que possível estar acompanhadas.

Toque físico

Se sentir tocados e tocarem a pessoa amada é a principal característica dessa língua. Sendo beijadas, abraçadas, carinhos e massagens, atendem a necessidade. 

E aí, qual a sua linguagem?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos