Entenda como são calculados os preços da gasolina e do diesel, da refinaria aos postos

Extra
·1 minuto de leitura

Uma fatia relevante do preço dos combustíveis vem da tributação desses produtos. No caso da gasolina, quase 44% do preço vêm da cobrança de ICMS, cuja alíquota varia de estado para estado, além de PIS/Cofins e Cide, que são tributações federais. Já no diesel S-10, a taxação é menor, de 23%.

Os impostos federais representam 15% do preço da gasolina que chega ao consumidor. Já no diesel, na ponta para o caminhoneiro, essa fatia é de 9%, e não há cobrança da Cide.

No âmbito estadual, o ICMS representa 29%, em média do preço da gasolina. As alíquotas, contudo, variam entre 25%, caso de estados como Amazonas, Acre e Santa Catarina, e 34%, percentual mais alto no país e cobrado no Rio de Janeiro. No caso do diesel S-10, o ICMS oscila entre 12% e 25%.

No caminho das refinarias até o consumidor, ao preço dos combustíveis são acrescidos ainda, além dos impostos, custos para aquisição e mistura de biocombustíveis pelas distribuidoras, o que é obrigatório; as margens brutas das companhias distribuidoras e também dos postos revendedores, sem deixar de fora a margem da Petobras.

Total: R$ 4,686/litro*

Total: R$ 3,778/litro*

*Valores médios da última semana de janeiro

Fonte: Petrobras