Entenda como vai funcionar aplicação da terceira dose para todos, segundo o Ministério da Saúde

·3 min de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL â SEPTEMBER 24 : Seniors aged 60 years or more receive booster dose of the vaccine against coronavirus (Covid-19) in Rio De Janeiro on September 24, 2021.  Seniors who took the second dose until February 28, 2022 received their booster doses. Brazil completes 10 days with a moving average of deaths above 500 Ministry of Health registers 648 deaths in 24 hours; with total death number of 592,964. (Photo by Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
Dose adicional estava sendo aplicada em idosos, profissionais de saúde e pessoas imunossuprimidas. Agora, todos os adultos poderão tomar, com intervalo de cinco meses (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Todos os adultos poderão receber dose adicional após cinco meses da segunda dose

  • Para quem tomou Janssen, é preciso tomar a segunda dose, com intervalo de dois meses após primeira. Cinco meses depois, poderão tomar a dose de reforço

  • Preferência é que seja aplicada a vacina da Pfizer. Para quem tomou as duas primeiras doses da Pfizer, ainda não há definição de qual imunizante será aplicado como reforço

Nesta terça-feira (16), o Ministério da Saúde anunciou que todos os adultos com mais de 18 anos poderão receber a dose adicional da vacina contra a covid-19. O único requisito é esperar o intervalo de cinco meses após a segunda dose. 

A preferência é que seja usada a dose da Pfizer como dose adicional. No entanto, a aplicação poderá ser diferente para quem tomou tipos distintos tipos de imunizantes. Há cinco situações diferentes: 

  1. Vacinados com duas doses da CoronaVac

  2. Vacinados com duas doses da AstraZeneca

  3. Vacinados com uma dose da AstraZeneca e uma da Pfizer

  4. Vacinados com duas doses da Pfizer

  5. Vacinados com uma dose da Janssen

Para quem tomou duas doses de CoronaVac 

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de CoronaVac devem receber, prioritariamente, a dose adicional da Pfizer. Caso o imunizante esteja indisponível, podem ser aplicadas também as vacinas Oxford/AstraZeneca ou Janssen. O intervalo entre a segunda dose e a dose adicional é de 5 meses. 

Para quem tomou duas doses da AstraZeneca

Os brasileiros que tomaram as duas primeiras doses de AstraZeneca devem receber a dose adicional da Pfizer. Segundo o Ministério da Saúde, a ideia é que a vacinação seja feita de forma heteróloga, ou seja, com uma vacina diferente daquela aplicada na segunda dose. Dessa forma, não pode ser aplicada uma terceira dose de AstraZeneca. A CoronaVac não tem previsão de ser usadas como dose adicional pelo Ministério da Saúde. 

Para quem tomou uma dose da AstraZeneca e outra da Pfizer 

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nos casos de pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca e a segunda da Pfizer, a dose adicional deverá ser da Pfizer. 

Para quem tomou duas doses da Pfizer 

O Ministério da Saúde afirmou que ainda está decidindo qual será a dose adicional aplicada em brasileiros que tomaram as duas primeiras doses da Pfizer. Como o imunizante começou a ser aplicado em abril, a pasta prevê que ainda há tempo para tomar a decisão de usar a mesma vacina ou tomar um imunizante diferente para promover a vacinação heteróloga. 

"Ainda não está no tempo de aplicar esse reforço, mas esperamos ter informações concretas a esse respeito em um curto espaço de tempo", justificou Queiroga. 

Para quem tomou a dose da Janssen 

O ministro da Saúde explicou que, hoje, é sabido que a vacina da Janssen precisa de uma segunda dose - diferente da dose de reforço. Quem receber o imunizante pode tomar a segunda dose após dois meses, assim como funciona com a AstraZeneca - as vacinas tem plataforma similar. Só após cinco meses depois da segunda dose, quem tomou a vacina da Janssen poderá receber a dose adicional, preferencialmente a da Pfizer.

A partir da próxima sexta-feira (19), o Ministério da Saúde vai distribuir doses da Janssen aos estados e municípios, para aplicação da segunda dose. 

Quando começará aplicação 

O Ministério da Saúde pretende começar a distribuição de vacinas específicas para aplicação da dose adicional na próxima semana. No entanto, o calendário de aplicação deve ser anunciado pelos estados e municípios. 

Atualmente, já estão recebendo a dose de reforço idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde, além de pessoas imunossuprimidas após 28 dias do ciclo vacinal completo.  

A previsão da pasta é terminar a aplicação da dose adicional até maio de 2022. Veja quantas pessoas o Ministério da Saúde espera vacinar a cada mês: 

  • Novembro de 2021: 12,4 milhões de pessoas

  • Dezembro de 2021: 2,9 milhões de pessoas

  • Janeiro de 2022: 12,4 milhões de pessoas

  • Fevereiro de 2022: 21,8 milhões de pessoas

  • Março de 2022: 29,6 milhões de pessoas

  • Abril de 2022: 19,6 milhões de pessoas

  • Maio de 2022: 4,3 milhões de pessoas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos