Entenda a harmonização facial, procedimento que visa a deixar o rosto mais simétrico

Evelin Azevedo
·2 minuto de leitura

Aplicação de toxina botulínica e preenchimento dos lábios são dois dos procedimentos mais realizados na harmonização facial. A prática tem o objetivo de deixar a face mais simétrica, promovendo o alinhamento e a correção dos ângulos do rosto.

Trata-se de um procedimento minimamente invasivo e que pode ser feito no consultório, em apenas um dia ou em poucas sessões. A harmonização facial já foi feita por famosos como MC Loma, de 18 anos, e o ator Daniel Rocha, de 29.

— Esse procedimento está muito em voga por ser “teoricamente” simples, ou, pelo menos, as pessoas acham que é. Acredito que ele se popularizou porque as pessoas estão muito insatisfeitas com elas mesmas, estão sempre procurando um defeitinho, alguma coisa para mudar. No entanto, muitas chegam hoje ao consultório para fazer um procedimento sem saber o que realmente incomoda — diz Pedro Granato, cirurgião plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

O repouso varia de acordo com a quantidade de locais preenchidos. Geralmente, a recomendação é de 24 a 72 horas de aplicação de gelo, filtro solar e suspensão de atividade física.

— Se o preenchimento foi feito com acido hialurônico, e o paciente não gostar do resultado ou se houver alguma complicação, é possível reverter em alguns casos com a enzima hialuronidase, que dissolve em grande parte o produto — explica a dermatologista Natacha de Carvalho Mello Haddad.

Apesar de ter se popularizado, a harmonização facial não é barata. Para quem não pode fazer o procedimento, a dica é investir na maquiagem para marcar os contornos do rosto e deixá-lo. Para quem quer dar volume para os lábios, por exemplo, há batons de marcas populares (inclusive em farmácias) que já cumprem muito bem essa função. No entanto, é sempre importante checar a validade dos produtos antes de aplicá-los.