Entenda o ‘novo golpe do boleto’, que fez Procon-SP notificar bancos

·2 minuto de leitura
Mulher frustrada segurando celular e cartão de crédito
Febraban divulgou documento com dicas de como não cair em golpes com boletos
(Getty Creative)
  • Procon-SP notificou 15 bancos e instituições financeiras devido ao 'novo golpe do boleto' 

  • Criminosos se beneficiam de dados vazados - como nome, CPF e telefone -

  • Tempos atrás, Febraban divulgou dicas de como não cair em golpes com boletos 

Devido ao aumento de vítimas do chamado ‘novo golpe do boleto’, o Procon-SP notificou, nesta sexta-feira, 15 bancos e instituições financeiras, incluindo Nubank, Bradesco e Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Segundo a entidade, os bancos, fintechs e associações devem dizer quais são os mecanismos de segurança utilizados que permitem que o consumidor saiba quais boletos são autênticos e se já existem medidas que estão sendo criadas para coibir esse tipo de golpe.

As empresas e associações terão 72h para responderem à notificação, contando a partir de quarta-feira, 8, devido ao feriado nacional desta terça-feira, 7. São elas: Banco do Brasil, Bradesco, CEF, Itaú, Santander, Nubank, Banco Pan, Banco Inter, BMG, Neon Pagamentos S/A, C6 Bank, Febraban (Federação Brasileira de Bancos), ABFintechs (Associação Brasileira de Fintechs), ACREFI (Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), ABECS (Conselho de Ética e Autorregulação da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços).

O golpe

Os criminosos estão se beneficiando de vazamentos anteriores de dados sensíveis - como nome completo, CPF e telefone das vítimas - para enviar mensagens se passando por bancos que desejam renegociar dívidas ou oferecer descontos em supostos pagamentos à vista da fatura do cartão.

Leia também: 

Essas mensagens são, geralmente, enviadas por SMS e contém links para supostas segundas vias dos boletos. Quando o consumidor entra em uma dessas páginas, se depara com o mesmo layout das utilizadas pelos bancos. Essa sensação de veracidade faz com que sejam presas fáceis e acabem pagando boletos falsos.

Tempos atrás, a Febraban divulgou um documento com dicas de como não cair em golpes com boletos. Confira abaixo:

  1. Sempre confira os dados do boleto, como CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, nome e número do CPF ou CNPJ do pagador;

  2. No momento do pagamento, os dados do beneficiário devem ser mostrados. Se a conta não pertencer ao beneficiário correto, não conclua a operação;

  3. Não imprima os boletos. Muitas quadrilhas usam vírus bolware para adulterá-los, mudando valor e conta em que o dinheiro será depositado. A melhor solução é pedir que o emissor envie o arquivo no formato PDF, que é mais difícil de ser adulterado;

  4. Mantenha seu antivírus atualizado;

  5. Confira os dados do banco que emitiu o boleto, como os três primeiros números do código de barras, que devem corresponder ao código do banco que aparece no boleto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos