Entenda o que é a prostatite, que levou Carlos Alberto de Nóbrega a ser internado

Evelin Azevedo

A prostatite, problema que levou Carlos Alberto de Nóbrega ao hospital no último fim de semana, é a inflamação na próstata — glândula localizada abaixo da bexiga do homem, cuja função é armazenar um fluido incolor que faz parte do sêmen. Por causa deste problema, o apresentador, de 83 anos, foi internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

— Este tipo de inflamação pode ser causada por bactéria, vírus ou algum outro microrganismo. Algumas vezes, a causa é desconhecida. Normalmente, a prostatite é uma inflamação bacteriana secundária de uma infecção urinária — explica Alexandre Pompeo, membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Os sintomas variam de acordo com o tipo de prostatite. Se ela for aguda, o paciente pode sentir calafrio, febre, dificuldade em urinar e sensação de urgência para esvaziar a bexiga, além de ardência. Na condição crônica, os sintomas são mais leves, podendo ocorrer também dores na região do períneo (região entre os testículos e o ânus).

— Com a inflamação, a próstata incha e dificulta a passagem da urina pela uretra, causando um grande desconforto para o paciente — complementa Alexandre.

O diagnóstico da prostatite é feito por meio da observação dos sintomas, do histórico de saúde e da confirmação da inflação, dias depois, por meio do exame de urina.

— Quando o paciente apresenta os sintomas da inflamação aguda ele é internado, inicia-se o tratamento com antibiótico e, após o resultado do exame de cultura continuamos ou trocamos o antibiótico — explica o urologista Maurício Rubinstein, membro da Sociedade Internacional de EndoUrologia.

O paciente que possui o problema permanece internado por cerca de quatro dias, com aplicação de antibiótico venoso, e continua se tratando com remédio via oral em casa. Além do antibiótico, o médico pode recomendar também o uso de anti-inflamatórios e de medicamentos alfa bloqueadores — usados para a diminuir o inchaço da próstata.

— É importante lembrar que a prostatite é uma doença benigna, ou seja, que depois de curada não se torna um fator de risco para o câncer de próstata, por exemplo. Portanto, não é preciso ficar preocupado com o que pode acontecer após se curar da doença — avisa Maurício.