Entenda por que Daniel Alves foi convocado para Copa do Mundo

A convocação da seleção brasileira não teve surpresas, mas Daniel Alves ocupou a maior parte dos questionamentos ao técnico Tite e sua comissão, por ter sido chamado mesmo sem jogar pelo Pumas, do México, e ter que treinar no Barcelona B.

Como de costume, Tite dividiu a responsabilidade da convocação com seus auxiliares e com o departamento médico, que visitou o jogador pessoalmente e lhe deu dados físicos que precisavam ser melhorados para que o veterano de 39 anos aparecesse na lista final.

Fábio Maradishjean, preparador físico da seleção, explicou como foi esse encontro e qual a missão que o jogador recebeu, e deu retorno, para ser aprovado pela equipe médica.

- Não veio na convocação de setembro devido a problemas físicos. Ele estava com baixos níveis de potência e força. Falamos isso com ele no dia 8, antes da data Fifa de setembro. Dissemos a ele que precisava melhorar os níveis. Ele disse: "missão dada, missão cumprida". Fomos a Barcelona eu e Cleber (auxiliar), mostrou grande evolução no quesito de força e potência. O Barcelona B nos enviou dados dos treinamentos, e esses números nos deram segurança da convocação dele, no aspecto físico. O Dani Alves é o mesmo que veio conosco durante todo o ano de 2022, nas Olimpíadas. No aspecto físico, ele se encontra apto a participar da seleção brasileira - atestou o preparador.

Tite pediu a palavra e deu o embasamento tático para o chamado. Ao citar que Daniel Alves pode ser um dos capitães da seleção na Copa se estiver em campo, lembrou que o Brasil joga com laterais construtores. Que não necessitam percorrer longas distâncias e se desgastar.

- Os laterais na seleção não vão trabalhar na ponta. A qualidade técnica individual que o Dani empresta nesse quesito é impressionante. Para ele ser um articulador, organizador. E não ter nele um jogador de ir e voltar 60, 70 metros. Ele é um dos capitães da equipe. Vai depender da escalação. Normalmente é o mais longevo - afirmou o treinador.

O aspecto emocional e de liderança também pesou muito para a convocação. E Cesar Sampaio, capitão em outas seleções e auxiliar de Tite, comentou este fator com muita convicção.

- Dani é um cara fantástico, muito comprometido com o novo, isso instiga, mobiliza o entorno. Tenho ele como referência dentro dos que eu convivi. Tive a dúvida também pelo nível da exigência do campeonato que ele vinha disputando, querendo o melhor Dani. Ele surpreendeu mais uma vez. Estou muito confiante. É um cara que faz muito bem também pela gestão do externo, coisas que possam vir a tirar o foco. O que a gente combinou, ele cumpriu - salientou Sampaio.