Entenda por que Dorival Júnior trabalhou tão pouco desde 2018 e como foram suas passagens antes do Flamengo

Dorival Júnior é o novo técnico do Flamengo. Mas o retorno traz uma situação curiosa. Apesar dos quatro anos de distância desde a passagem anterior, não há muita base de trabalho para avaliar como será este 'Novo Dorival'. Isso porque, que desde deixou o Flamengo, no final de 2018, só assumiu dois outros clubes: o Athletico, em 2020, e o Ceará, em 2022. Os motivos, no entanto, são bem pessoais.

Nos paranaenses, fez apenas 16 jogos; nos cearenses, 18. Pouca procura? Nem um pouco. Dorival foi um dos técnicos mais acionados e especulados no futebol brasileiro neste período.

Corinthians, Fluminense, Botafogo, Vasco, Sport, Internacional. Essa foi a lista de clubes recusados por Dorival Júnior. A justificativa era a mesma de sempre — problemas familiares. Mas, na verdade, eram pessoais. Dorival foi diagnosticado com câncer de próstata em 2019, foi operado em outubro daquele ano e, desde então, é submetido a avaliações trimestrais.

— O câncer me fez dar outro valor à vida. A tradição do café da tarde vem dos meus pais. Eu havia perdido isso, havia deixado para lá. Mas, depois de encarar essa doença, esse momento voltou a fazer sentido, e eu o recuperei completamente. Inclusive, já está na hora do café — disse Dorival, ao 'Uol'.

Dorival também testou positivo para a Covid-19 em 2020, mas diz que sentiu "zero sintomas" mesmo beirando o grupo de risco. O treinador está com o ciclo vacinal completo contra o vírus.

Doença atrapalha

Ironicamente, a Covid-19 acabou contribuindo indiretamente para a sua demissão no Athletico. Isso porque um dos argumentos usados para o desligamento foi a sequência de resultados ruins — na ocasião, quatro derrotas seguidas. A questão é que Dorival não esteve à beira do gramado em três deles por conta do teste positivo.

Dorival Júnior comandou o Athletico em 18 jogos entre Supercopa, Campeonato Paranaense, Libertadores e Campeonato Brasileiro. Foram nove vitórias, três empates e seis derrotas, um aproveitamento de 55%. Entre os pontos positivos, está lançar diversos jogadores da base para o elenco principal. No negativo, um time irregular e com dificuldades de construir resultado.

Já no Ceará, a saída para o Flamengo não pegou bem e criou animosidade com torcedores e até mesmo com o presidente Robinson de Castro. O mandatário não gostou da atitude do treinador e disse que não foi procurado pelo Flamengo. Mas, apesar dos pesares, o trabalho no clube cearense era bem avaliado.

Dorival Júnior foi contratado pelo Ceará após a saída do Tiago Nunes, no dia 28 de março deste ano, e ganhou apoio dos torcedores. Nas principais mudanças, começou a utilizar uma escalação com três volantes, deu espaço para Vina e recuperou o atacante Cléber, um dos artilheiros da equipe.

O Ceará foi o único clube que venceu os seis jogos da fase de grupos da Sul-Americana. Durante a passagem de Dorival Júnior, o Vozão venceu 11 jogos, empatou quatro e perdeu três. No Brasileiro, está em 12º lugar, com 13 pontos, um a mais que o Flamengo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos