Entenda se já precisa trocar de celular, com chegada do 5G prevista para 2022 em grandes capitais

·1 min de leitura

RIO — Os principais fabricantes de smartphones já se preparam para lançar novos celulares capazes de oferecer o tão esperado 5G “puro” na telefonia móvel, que vai permitir uma velocidade de conexão de até cem vezes maior que a do atual 4G. A corrida é reflexo do leilão do 5G, realizado nos dias 4 e 5 de novembro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Pelas regas, as teles terão de oferecer a nova rede nas capitais até julho de 2022. A nova rede standalone, criada do zero, ainda é compatível com poucos aparelhos, como iPhones 12 e 13, da Apple, além do S21 Ultra e dos dobráveis Flip 3 e Fold 3, da Samsung, e do Edge 20, da Motorola, com preços a partir de R$ 4 mil.

Especialistas acreditam que, para o consumidor não ficar frustrado em relação à velocidade ultrarrápida do 5G, o ideal é pesquisar um modelo que já esteja apto a rodar na nova rede standalone ou esperar por lançamentos mais em conta. A Anatel planeja lançar uma cartilha sobre celulares que recebem ou não a tecnologia standalone, para faciliar aos usuários.

Entenda mais se já chegou o momento de trocar o aparelho celular para um modelo que receba adequadamente a frequência 5G.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos