Entidade de reverendo recebeu oferta de doação para intermediar venda de vacinas com governo, diz religioso

·1 minuto de leitura

O reverendo Amilton Gomes de Paula, fundador da Senah (Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários), disse ao EXTRA nesta terça-feira que sua entidade recebeu uma oferta de doação para ajudar a empresa americana Davati Medical Supply a fechar um contrato para fornecer 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca com o Ministério da Saúde. De Paula conta que foi procurado pelo policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que se diz representante da Davati, para tentar viabilizar o negócio com a pasta. Segundo Amilton de Paula, porém, o PM não falou qual seria o valor da contribuição.

O Jornal Nacional revelou no sábado que o reverendo foi autorizado pelo ministério a intermediar a venda de vacinas. O caso levanta suspeitas porque nem Amilton de Paula nem a sua entidade têm qualquer ligação com o poder público. A Senah foi fundada em 1999 e tem uma relação próxima com a Frente Parlamentar Evangélica.

Thank you for watching

Luiz Paulo Dominguetti, citado por Amilton de Paula como responsável pela suposta proposta, é o mesmo que acusou o ex-diretor de Logística do ministério Roberto Dias de cobrar propina para fechar o contrato com a Davati.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos