Entidades do Esporte lamentam a mo,rte de Kobe Bryant

O Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos postou uma mensagem em homenagem ao ex-astro do basquete americano Kobe Bryant, que morreu em um acidente de helicpótero neste domingo em Calabasas, cidade da Califórnia. O ex-jogador deixa esposa e quatro filhos.

"Lenda. Descanse em paz", diz a mensagem no Twitter do "Team USA".

A Fifa também postou mensagem."Uma lenda no esporte que amava e era amado. RIPKOBE", diz o Twitter da entidade máxima do futebol.

No Brasil, o Flamengo utilizou o perfil de esportes olímpicos para render homenagens.

"O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente o falecimento de @kobebryant, astro da @nba e ídolo do @Lakers e da @usabasketball. Desejamos muita força aos familiares, amigos e fãs. Descanse em paz, lenda! #CRF ".

A polícia de Los Angeles convocou uma entrevista coletiva para divulgar detalhes sobre o acidente com o helóptero, mas ainda não houve confirmações da autoridades sobre a identidade das cinco vítimas fatais.

A morte de Kobe Bryant foi confirmada pelo site TMZ e outros veículos americanos.

Para muitos, Bryant é o maior jogador que surgiu na NBA após a "Era Jordan" no Chicago Bulls, e os números individuais e conquistas coletivas ajudam a explicar o porquê.

Neste sábado, Kobe foi ultrapassado por LeBron James na lista dos maiores pontuadores na história da NBA.

Com o Los Angeles Lakers, LeBron derrotou o Brooklyn Nets por 128 a 113, em Nova York, obteve o 91º "triple-double" (dois dígitos em três fundamentos) da carreira e marcou 27 pontos, além de 10 assistências e 12 rebotes. Foi a 36 ª vitória da equipe em 45 partidas.

Ala-armador de habilidade rara e com enorme capacidade de fintar os adversários, "Black Mamba" foi apenas a 13ª escolha do draft de 1996, mas foi muito mais longe do que seus "companheiros de turma".

Apesar de ter sido selecionado pelo Charlotte Hornetts, jogou por toda a carreira no Los Angeles Lakers, onde fez história em dois momentos distintos da carreira. Ao lado de Shaquille O'Neal, fez uma das maiores duplas da história da liga, com três títulos consecutivos entre 2000 e 2002.

Ainda assim, surgiram questionamentos sobre a capacidade de o astro conduzir o Lakers à glória sem Shaq ao seu lado, e a resposta veio em grande estilo alguns anos mais tarde.

Após uma dolorida derrota por 4 a 2 para o arquirrival Boston Celtics na final de 2008, Kobe chamou para si a responsabilidade nas finais de 2009 e 2010. Primeiro com um 4 a 1 sobre o Orlando Magic de um Dwight Howard no auge, e depois numa revanche sobre o Celtics de Pierce, Garnett, Allen e Rondo num emocionante 4 a 3. Deixou as quadras em 2016, com mais de 33 mil pontos e no posto de terceiro maior cestinha da história da NBA.

Títulos da NBA: 5 (Los Angeles Lakers — 2000, 2001, 2002, 2009 e 2010

Prêmios de MVP das finais: 2 (Los Angeles Lakers — 2009 e 2010)

Prêmios de MVP: 1 (Los Angeles Lakers — 2008)