Entidades estudantis pedem auditoria dos resultados do Enem

Paula Ferreira
Alunos fazem Enem para entrar na universidade / 10.11.2019

BRASÍLIA- A União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) pediu ao Ministério Público Federal (MPF) que realize uma auditoria nos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 5.974 participantes foram afetados com erros nas notas.

As entidades sustentam que diante da importância do exame não podem existir dúvidas sobre sua "lisura". As organizações pedem ainda que o MEC seja alvo de uma ação por dano moral coletivo. A medida pede ainda que as condutas do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e do presidente do Inep, Alexandre Lopes, sejam investigadas para verificar inclusive ocorrência de "improbidade administrativa".

"A lesão causada pelo Ministro e pelo próprio Inep érepresentada pela clara quebra da confiança e transparência que deve imperar. Aslegítimas expectativas dos estudantes não podem restar frustradas e, quando o forem,deverá o Representado reparar o dano", afirma o documento.

O pedido das entidades cita relatos de estudantes preocupados com os resultados do exame após o erro nas notas. O documento critica também o processo de contratação da gráfica Valid S.A e as recomendações do Tribunal de Contas da União sobre o processo.