Entregador de farmácia desaparecido é encontrado morto na Zona Norte do Rio

Carolina Heringer e Marcos Nunes
·2 minuto de leitura
Reprodução

Rio- Desaparecido desde sexta-feira, o entregador de farmácia Douglas de Oliveira Figueiredo, de 20 anos, foi encontrado morto, nesta terça-feira, nas proximidades da Avenida Brasil, na altura da Fazenda Botafogo, na Zona Norte do Rio.

O corpo do rapaz foi localizado por parentes, dentro de um rio. A morte de Douglas foi confirmada no mesmo dia em que a mulher da vítima deu a luz ao segundo filho do casal, uma criança do sexo masculino. O jovem havia sido visto pela última vez ao entrar na Rua Guaxindiba, em Coelho Neto, para fazer uma entrega .

Na via há uma boca de fumo controlada por traficantes da Favela Proença Rosa que é dominada por homens da maior facção criminosa do Rio. A polícia trabalha com duas hipóteses para o crime. A primeira é a de que o rapaz, morador de Acari, tenha sido capturado por bandidos e confundido com um integrante de uma facção rival. A segunda é a de que tenha sido executado por traficantes da Proença Rosa apenas por morar em área onde o tráfico é comandado por uma outra facção. Um familiar de Douglas esteve no local onde o cadáver foi encontrado. Mesmo diante da necessidade de um reconhecimento oficial, por conta do adiantado estado de decomposição , o parente disse tratar-se do corpo de Douglas de Oliveira Figueiredo.

—É ele sim. Está com a mesma roupa que usava quando desapareceu. É a mesma camisa e a mesma bermuda. Estamos arrasados com isto tudo —disse o familiar, que pediu para não ter o nome revelado.

Segundo a família, Douglas não tinha envolvimento com o tráfico e nem passagens pela polícia. De acordo com parentes, o rapaz trabalhava em farmácia, em Acari, mas acabou indo substituir um colega, na sexta-feira, em uma outra loja da rede. Por volta das 15h, ele saiu para fazer uma entrega e não foi mais visto.

Nesta segunda-feira, um vídeo divulgado nas redes sociais, mostra imagens do rapaz sendo interrogado por um traficante. Na gravação, o bandido agride o jovem com uma pistola no lado direto da cabeça, e o ameaça, apontando a arma para ele. No lado esquerdo do rosto de Douglas, há sangue escorrendo, num claro sinal que ele havia sido agredido.O caso foi registrado inicialmente na 39ª DP (Pavuna).

Nesta segunda-feira, uma equipe da Polícia Civil esteve na Rua Guaxindiba, mas não conseguiu encontrar pistas do rapaz. Nesta quarta-feira, o caso foi transferido para a Delegacia de Descoberta de Paradeiro ( DDPA).