Entregador aos apps: 'acatem nossas reivindicações antes da nossa revolta'

·2 minuto de leitura

Entregadores por aplicativos fizeram o segundo o movimento de paralisação neste sábado (25/07). Os trabalhadores, que atuam na entrega de alimentos a serviço das empresas iFood, Rappi e Uber Eats, se encontraram em diversos pontos da cidade de São Paulo, e ficaram sem prestar serviço durante todo o dia.

Os entregadores começaram a se encontrar em diversos pontos da cidade desde o início da tarde e, depois, seguiram para o Estádio do Pacaembu, na zona oeste, e chegaram por volta das 15h. Cerca de duas horas depois de chegar à concentração em frente ao estádio, na Praça Charles Miler, na região central, os entregadores saíram sentido Shopping Ibirapuera, na zona sul.

Mais na Ponte:

“A gente merece respeito e dignidade, hoje a gente reivindica algumas pautas, algumas taxas que estão desfavoráveis para a categoria. Teve um aumento na demanda de entregadores e eles aproveitaram esse aumento para dobrar os lucros”, explica o entregador Jefferson Cortes, do movimento Entregadores do Breque.

Além de pedir aumento no valor pago por quilômetro percorrido e no valor mínimo, a categoria pede pelo fim do sistema de pontuação dos entregadores, da restrição de lugar e de bloqueios considerados indevidos, e reivindicam seguro para suas vidas, em caso de acidente e também para as motos e bicicletas.

Segundo Jefferson, os entregadores solicitam ajuda de autoridades para pressionar aos empresários para um diálogo. Para ele, os próximos passos dos entregadores, caso não haja respostas das empresas, serão com “mais força e energia, e as consequências podem ser mais pesadas”.

Em entrevista à CNN Brasil no dia 1º deste mês, mesmo dia do primeiro movimento de paralisação da categoria, o vice-presidente de Finanças do iFood, Diego Barreto, disse que a maioria das reivindicações da categoria é válida e que a empresa cumpre com boa parte.

Já a Rapp publicou, no dia 6 de maio, que tem uma campanha para prevenção ao coronavírus e disponibiliza aos entregadores a higienização das motocicletas e distribuição de equipamentos de segurança e kits de proteção.

Por Pedro Ribeiro Nogueira, da Agência Pavio

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos