Enviado dos EUA, Kerry vai à Índia para tentar estimular "ambição climática"

Sanjeev Miglani
·1 minuto de leitura
Kerry durante evento em Paris

Por Sanjeev Miglani

NOVA DÉLHI (Reuters) - O enviado para clima dos Estados Unidos, John Kerry, fará reuniões com líderes da Índia durante uma turnê asiática que começa nesta quinta-feira na tentativa de diminuir as diferenças sobre as metas contra a mudança climática para refrear o aquecimento global.

O governo do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, está sendo pressionado pelos EUA e pelo Reino Unido a comprometer seu país, o terceiro maior emissor mundial de carbono, com a meta de zerar as emissões até 2050.

A Índia, cujas emissões per capita são muito menores do que as dos EUA, de países europeus e até da China, receia que se ater a tal objetivo possa restringir as necessidades energéticas de seu povo.

Kerry inicia nesta quinta-feira uma viagem que também o levará aos Emirados Árabes Unidos e a Bangladesh, que especialistas dizem estar especialmente vulnerável à mudança climática por ter um número grande de pessoas que moram em áreas pouco acima do nível do mar e por carecer de infraestrutura para protegê-las.

"O enviado especial presidencial para o clima, John Kerry, viajará a Abu Dhabi, Nova Délhi e Daca entre 1º e 9 de abril de 2021 para consultas sobre a ampliação da ambição climática", disse o Departamento de Estado.

Kerry está liderando os esforços para induzir países a se comprometerem a zerar as emissões de gases de efeito estufa até meados da metade do século.

O presidente norte-americano, Joe Biden, convocou uma cúpula com 40 líderes, incluindo os de Índia e China, para os dias 22 e 23 de abril, e também do Brasil.