Enviados de Berlim e do Kremlin se reunirão na Ucrânia, diz fonte

·1 min de leitura

Por Andreas Rinke

BERLIM (Reuters) - Autoridades dos governos alemão e russo concordaram em uma rara reunião presencial no mês que vem, em uma tentativa para aliviar as tensões políticas sobre a Ucrânia, disse uma fonte do governo alemão neste sábado.

O assessor de política externa do chanceler alemão Olaf Scholz, Jens Ploetner, e o negociador russo da Ucrânia, Dmitry Kozak, concordaram em se encontrar após uma longa conversa por telefone na quinta-feira, disse a fonte sob condição de anonimato.

O governo alemão não fez nenhum comentário oficial. Um porta-voz de Kozak não quis comentar o assunto.

Nos últimos meses, houve uma enxurrada de telefonemas entre os líderes ocidentais e o presidente russo, Vladimir Putin, sobre o aumento militar da Rússia na fronteira com a Ucrânia e os temores resultantes de uma invasão.

As reuniões presenciais entre altos funcionários do governo ocidental e do russo têm sido raras, embora o presidente dos EUA, Joe Biden, tenha conversado com o presidente Putin em Genebra, em junho passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos