'Epidemia do Riso' assolou povoado da Tanzânia na década de 60

Foto: Nico Borie/ Pixabay

Imagine uma doença que te faz rir incontrolavelmente, muito mais do que quando você chorou de gargalhar de alguma piada contada por amigos. Pois é, foi isso que alguns cidadãos da Tanzânia viveram na década de 60 com a Epidemia do Riso.

Apesar de seu nome remeter a algo bom, a epidemia do riso, que ocorreu em Tanganyika, em 1962, não era nem um pouco engraçada.

O riso era provavelmente um sintoma de uma doença psicogênica de massa (MPI), que também envolveu desmaios, doenças respiratórias, choro e gritos.

Os casos apareceram primeiro em uma escola, que foi obrigada a fechar cerca de um mês e meio após o início “surto” de riso. Os sintomas, porém, foram espalhados por toda a vila localizadas ao redor do colégio e até em outras áreas.

Quando a situação já parecia uma calamidade sem limites, inclusive com o fechamento de outras escolas, o surto subitamente acabou. Ele durou, segundo os registros, entre 6 a 18 meses.