Equador e Chile registraram novos casos de coronavírus

Marieta Cazarré - Repórter da Agência Brasil

Três novos pacientes infectados com o novo coronavírus foram registrados hoje (4) no Equador. O Chile confirmou o segundo caso. Na América Latina, seis países já têm confirmação da doença. São eles, Brasil, México, Argentina e República Dominicana, além de Equador e Chile.

No Equador, todos os casos de infectados são de familiares e pessoas do convívio próximo à primeira paciente diagnosticada, que tem 71 anos e é residente na cidade espanhola de Torrejón de Ardoz. Ela entrou no Equador em 14 de fevereiro sem sintomas. O país já soma dez infectados.

Chile

No início da tarde de hoje, o governo chileno anunciou o segundo caso confirmado do novo coronavírus. O primeiro caso foi detectado ontem e se trata de um médico pediatra de 33 anos, residente no município de San Javier, ao sul da capital, Santiago do Chile. Ele viajou por Cingapura, Indonésia, Malásia, Ilhas Maldivas e Espanha no último mês com a esposa. Eles regressaram ao Chile no dia 25 de fevereiro.

O segundo caso, de acordo com informações oficiais, também foi de contágio no exterior e é de um familiar do médico.

O Ministério da Saúde busca contato com os passageiros que se sentaram perto do paciente infectado no voo da Espanha para o Chile e também com as pessoas que viajaram no ônibus de Santiago a Talca (trajeto feito pelo casal, após o voo). Além disso, os familiares, companheiros de trabalho e amigos que estiveram em contato com o casal, estão sendo acompanhados por telefone e consultas presenciais.

Outros 13 casos foram descartados.

México

No México, o número de contaminados pelo vírus são cinco. Dois casos foram registrados na Cidade do México; um em Sinaloa, um em Coahuilae outro em Chiapas. Há 39 casos suspeitos em 28 estados e todos estão em observação. Mais de 120 pessoas estiveram em contato com os cinco infectados - estão todos sendo monitorados e sem sintomas. O país já descartou 75 casos da doença.

Outros países

No Brasil, há um terceiro caso da doença em São Paulo que aguarda contraprova para ser confirmado. O país tem 488 casos suspeitos.

Argentina tem, até o momento, um caso confirmado, assim como a República Dominicana.