Equador e Odebrecht se reunirão novamente para buscar acordo

Foto cedida pelo Ministério colombiano das Relações Exteriores mostra o presidente do Equador, Rafael Correa, em Cartagena, no dia 28 de outubro de 2016

O Equador e a empreiteira Odebrecht se reunirão na próxima semana nos Estados Unidos para buscar um acordo e gerir a entrega de uma lista de funcionários do país que supostamente receberam propinas, disse neste sábado o presidente Rafael Correa.

"Terça ou quarta-feira estarão o promotor (Galo Chiriboga) e o procurador (Diego García) em uma nova reunião nos Estados Unidos com a Odebrecht", assinalou Correa em seu relatório semanal de trabalho.

O presidente acrescentou que "continuamos negociando com a Odebrecht para que, diretamente, entreguem a lista" de pessoas que receberam subornos no total de 33,5 milhões de dólares.

Chiriboga, que manteve conversas com representantes legais da empresa, indicou na semana passada que "as investigações que ocorrerem após um possível acordo de cooperação eficaz terão o tratamento mandado por lei" e que "deverão estar em conformidade legal com a Procuradoria-Geral do Estado equatoriano".