Equador passeia contra Catar na abertura da Copa do Mundo

Por Andrew Cawthorne

AL KHOR, Catar (Reuters) - O Equador passeou neste domingo contra o Catar, estreante em Copas do Mundo, e venceu por 2 x 0, com gols do atacante veterano Enner Valencia, a primeira derrota de um país-sede no jogo de abertura na história do torneio.

O maior artilheiro da seleção equatoriana, apelidado de “Super-Homem” em seu país, converteu um pênalti no começo do jogo e completou uma boa cabeçada, aos 31 minutos, para dar aos sul-americanos uma vantagem importante no primeiro tempo, enquanto o time do Catar pareceu sentir a enormidade da ocasião.

Poderia ter sido até pior para os donos da casa, diante de um público de 67.372 pessoas no estádio Al Bayt se Valencia, 33 anos, não tivesse tido gol de cabeça anulado aos três minutos por um impedimento milimétrico, após o goleiro Saad Al Sheeb errar uma saída do gol.

Foi Al Sheeb quem derrubou Valencia, que estava prestes a driblá-lo, e depois caiu no lado errado quando o equatoriano bateu o pênalti, com muita tranquilidade, aos 16 minutos.

Para fazer o seu segundo, Valencia estava desmarcado, mas ainda mostrou ótima técnica para se curvar e receber o cruzamento de Angelo Preciado, quase atrás do seu corpo, e superar Al Sheeb novamente.

O gol matou o jogo pelo Grupo A e o segundo tempo foi disputado em um ritmo menor, com jogadores do Catar ouvindo gritos de "Olé" dos torcedores equatorianos.

Apesar de um tempo de fazer inveja para se preparar e unir seus jogadores, incluindo campos de treinamento na Europa, o Catar pareceu inofensivo. Almoez Ali teve a melhor chance no fim do primeiro tempo, mas cabeceou para fora e depois o impedimento foi marcado.

Mohammed Muntari também mandou por cima do travessão nos minutos finais.

Os dois times agora têm que enfrentar Senegal e Holanda na fase de grupos, com as chances do Catar somar pontos ou se classificar parecendo pequenas com base na atuação deste domingo.

O Equador sonha em superar seu melhor resultado na Copa do Mundo, quando chegou às oitavas de final em 2006.