Equipe da campanha de Leite acusa Doria de filiar prefeitos fora do prazo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA - Os diretórios estaduais do PSDB da Bahia, Ceará, Minas Gerais e Rio Grande do Sul entraram nesta quinta-feira com uma representação contra o diretório de São Paulo comandado pelo governador João Doria por suspeita de fraudes no registro de novos filiados. A denúncia foi protocalada no diretório nacional do partido, em Brasília.

A texto diz que o diretório paulista filiou 92 prefeitos e vice-prefeitos do estado de São Paulo fora do prazo estabelecido pelo partido, com o objetivo de eles votarem nas prévias tucanas marcadas para novembro. Uma resolução define que somente filiados até 31 de maio podem participar das prévias. Segundo a representação, esses prefeitos e vices teriam sido incluídos no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com data retroativa.

Procurado por intermédio de sua assessoria, Doria ainda nao se manifestou

Os denunciantes fazem parte da campanha do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que disputa as primárias contra Doria e o ex-senador Arthur Virgílio para ver quem será o candiadto a presidente na eleição presidencial do ano que vem.

- É uma denúncia grave. Isso é uma tentativa de fraude do processo eleitoral - afirmou o deputado Paulo Abi Ackel (PSDB-MG), que calssificou o ato como uma "suposta tentativa de fabricar eleitores". - Foi constatado que existem pessoas como votantes sem condições de votar, e esse volume chega a quase uma centena - acrescentou o ex-prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior. Os dois fazem parte da equipe de Leite.

No texto, os diretórios pedem à direção tucana a criação de uma comissão para tocar uma "investigação interna" no partido, a "exclusão imediata" dos recém-filiados das prévias e o encaminhamento da representação ao Ministério Público eleitoral por "eventual fraude e falsidade ideológica".

Nos últimos dias, acirrou-se a disputa interna entre os dois governadores, que tentam converter dissidentes nos feudos dos oponentes. Nesta semana, Leite ganhou o apoio da Juventude do PSDB, ligada ao senador Tasso Jereissati (CE), e do terceiro vice-presidente do PSDB paulista, Evandro Losacco, enquanto Doria recebeu o apoio do diretório do Rio Grande do Norte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos