Equipe de transição verá estreia do Brasil no Catar no CCBB; Lula acompanhará de casa

Equipe de transição do governo eleito verá jogo de estreia do Brasil na Copa de 2022 em Brasília - Foto: AP Foto/Eraldo Peres
Equipe de transição do governo eleito verá jogo de estreia do Brasil na Copa de 2022 em Brasília - Foto: AP Foto/Eraldo Peres
  • Alckmin (PSB), vice-presidente eleito e coordenador-geral da transição de governo, vai acompanhar jogo da seleção brasileira no local de trabalho da equipe de transição;

  • Além dos membros dos grupos técnicos e coordenadores, aliados de Lula, servidores e voluntários foram convidados a participar do momento;

  • Presidente eleito, Lula assistirá o jogo de casa por recomendação médica.

A equipe que trabalha na transição de governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está liberada para vestir verde e amarelo e torcer pela Seleção Brasileira a partir das 16h desta quinta-feira (24), na estreia do time na Copa do Mundo realizada no Qatar.

Os jogadores brasileiros estreiam no campeonato mundial em partida contra a Sérvia.

Para acompanhar a partida no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde a transição atua, foi improvisado um telão no teatro. Haverá também distribuição de pipoca e guaraná. De lá, assistirão o jogo o vice-presidente Geraldo Alckmin, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenadores da transição, além de demais membros dos grupos técnicos.

Enquanto isso, Lula verá o jogo de casa, em São Paulo. O petista até planejou estar com a equipe em Brasília, mas desistiu do plano após recomendação médica. Ele passou por uma cirurgia na laringe nesta semana. As informações são do portal Uol.

Nas redes sociais, o petista demonstra já ter entrado no clima da Copa, com diversas publicações sobre o tema. Nesta quarta (23), ele brincou com a notícia sobre um homem baiano com seis dedos em uma única mão que pretende comemorar o hexa: “Só fui até o tetra, mas rumo ao Hexa!”, escreveu Lula, em referência ao fato de ele próprio ter apenas quatro dedos na mão esquerda.

Além dos membros da transição, políticos aliados de Lula, servidores técnicos e voluntários foram convidados para acompanhar o jogo no telão do CCBB.

Os petistas prometem vestir uma versão da camisa da Seleção feita pelo PT, mas o uniforme oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), adotado por bolsonaristas, não está vetado.